Agronegócio

Açúcar bruto fecha em alta, flerta com máxima de 1 mês; café arábica se recupera

Reuters
Reuters

25 de setembro de 2020 - 17:54 - Atualizado em 25 de setembro de 2020 - 17:55

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do açúcar bruto negociados na ICE fecharam em alta nesta sexta-feira, próximos da máxima de um mês registrada nesta semana, com a falta de vendas por produtores abrindo caminho para que fundos empurrassem os preços para cima.

O café arábica também terminou o dia em alta, com leve recuperação após a queda de 14% da semana passada.

AÇÚCAR

* O contrato março do açúcar bruto fechou em alta de 0,14 centavo de dólar, ou 1,0%, a 13,51 centavos de dólar por libra-peso, depois de atingir uma máxima de um mês na quarta-feira, quando tocou a marca de 13,57 centavos.

* O açúcar bruto terminou a semana com ganho de 0,67%.

* Operadores disseram que o mercado pode verificar um fortalecimento adicional no curto prazo, especialmente porque as vendas por produtores têm sido limitadas, mas perspectivas para a próxima temporada seguem fracas, com muitos projetando um excedente.

* A pandemia de coronavírus deve reduzir o consumo global de açúcar em 2,5 milhões de toneladas na temporada 2019/20 (outubro a setembro), mas a próxima temporada tende a registrar uma recuperação, disseram analistas da S&P Global Platts nesta sexta.

* A Platts espera que os preços avancem para cerca de 14,5 centavos de dólar por libra-peso no ano que vem.

* A Marex Spectron disse que a produção de açúcar da Tailândia, segunda maior exportadora global da commodity, chegará a apenas 7,3 milhões de toneladas na próxima temporada, ante 8,3 milhões de toneladas na atual. Em 2019/20, a produção de cana do país foi a menor em uma década.

* O açúcar branco para dezembro avançou 2,30 dólares, ou 0,6%, para 376,50 dólares a tonelada.

CAFÉ

* O contrato dezembro do café arábica fechou em alta de 2,50 centavos de dólar, ou 2,2%, a 1,1365 dólar por libra-peso, recuperando-se da mínima de dois meses (1,0905 dólar) vista na quarta-feira.

* O arábica está se estabilizando, com as torrefadoras voltando ao mercado para novas compras após os preços despencarem na semana passada, pressionados pela melhora nas perspectivas para a safra 2021/22 do Brasil.

* Os futuros do arábica acumularam ganho de 0,57% nesta semana, após queda de 14% na anterior.

* O café robusta para novembro avançou 6 dólares, ou 0,4%, para 1.358 dólares por tonelada.

(Reportagem de Marcelo Teixeira e Maytaal Angel)