Coronavírus

Aglomerações de usuários do transporte coletivo são registradas em terminais de Curitiba

Conforme a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Curitiba tem 19 casos de coronavírus confirmados

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Aglomerações de usuários do transporte coletivo são registradas em terminais de Curitiba
Foto: Daniel Salomão/Colaboração

20 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:51

A manhã desta sexta-feira (20), primeiro dia em que começam a valer as mudanças anunciadas pela Urbanização de Curitiba (Urbs) em função da pandemia do novo coronavírus, começou com aglomeração de pessoas pelos terminais de transporte coletivo da capital paranaense. 

Um vídeo, gravado por volta das 7h44 e enviado para a redação do RIC Mais, mostra inúmeros usuários próximos uns dos outros enquanto esperam pelo ônibus, da linha Interbairros II, do transporte coletivo no Terminal do Capão Raso

Assista: 

Os ônibus extras – colocados pela manhã e à tarde – foram cortados devido a diminuição o número de usuários.

Pelo Twitter, a mesma situação também foi denunciada:

Medidas tomadas pelas URBS

Na quinta-feira (19), a Urbanização de Curitiba (Urbs) estabeleceu algumas mudanças no funcionamento dos seus serviços para evitar a propagação do contágio do novo coronavírus pela transmissão comunitária. Entre elas, modificações no atendimento sobre cartão-transporte, alteração na operação da ala interestadual da Rodoviária e suspensão da Linha Turismo. 

Segundo matéria postada no site oficial da administração municipal, no transporte coletivo, os fiscais estão prestando orientação para evitar que os ônibus saiam lotados.

Além disso, a Urbs está analisando o impacto já verificado na redução de usuários no sistema de transporte e poderá fazer cortes nas escalas de algumas linhas mais afetadas pela diminuição de usuários.

De acordo com a Prefeitura, ainda durante a manhã de hoje, novas medidas serão anunciadas.

Pelo Facebook, o prefeito Rafael Greca se manifestou e, junto com a foto de um terminal lotado, afirmou que a Prefeitura de Curitiba não determinou o corte dos ônibus extras. Conforme a postagem, a administração trabalha para identificar o que ocorreu. Veja:

Comec

Também na quinta-feira, a Comec, que é a responsável pelos ônibus que circulam na Região Metropolitana de Curitiba, declarou que os ônibus continuam seguindo as tabelas de horários de dias úteis normalmente. Por outro lado, os últimos horários de saída partindo de Curitiba foram alterados para até às 22h, enquanto tabelas extras, utilizadas no reforço das operações nos finais da tarde e início da noite, foram suspensas.

O que diz o Sindimoc

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc) solicitou a paralisação total da frota de ônibus. Conforme o sindicato, a Urbanização de Curitiba (URBS) e a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) “já entraram em contato e informaram que estão sensíveis à questão e que já começaram a fazer mudanças no sistema, a pedido do sindicato“. No entanto, a suspensão total dos serviços de ônibus não foi mencionada.