Notícias

Adolescente grávida é morta a tiros dentro de casa, em Sarandi

Testemunhas revelaram que jovem era casada com presidiário e morava sozinha

Guilherme
Guilherme Becker / Editor

16 de novembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 16:13

Um adolescente, de 17 anos, foi morta com pelo menos cinco tiros, na madrugada deste sábado (16), em Sarandi, região metropolitana de Maringá. Moradores vizinhos escutaram os disparos e acionaram a Polícia Militar (PM). Quando os militares chegaram ao local, Pâmela Kauany Ramos estava sendo amparada pela mãe.

Equipes do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Maringá se deslocaram até o local e tentaram reanimar a vítima, porém, Pâmela não resistiu e morreu dentro da ambulância.

adolescente morta em sarandi hoje

Pâmela morreu dentro da ambulância (FOTO: REPRODUÇÃO/ REDES SOCIAIS)

Amigos revelam que vítima estava grávida

O crime foi registrado logo após a meia noite. Pâmela, que era casada com um detento da cadeia pública de Sarandi, morava sozinha na residência localizada na rua Espírito Santo, no Parque Residencial Bom Pastor. No início da madrugada deste sábado (16), a adolescente foi surpreendida por um homem que arrombou uma das portas e invadiu a casa.

Sem tempo para qualquer reação, Pâmela foi alvejada por vários tiros. Os vizinhos logo acionaram a PM. Assim que a mãe da vítima ficou sabendo se deslocou até o local e tentou amparar a filha. Ambulâncias do Samu e do Siate chegaram para prestar atendimento, porém, a adolescente não resistiu.

Amigos e familiares confirmaram que Pâmela estava grávida.

Polícia busca por suspeito

Assim que os policiais chegaram ao local, o suspeito pelo crime não estava mais na residência. Os militares relataram que encontraram marcas de sangue pela cozinha, mas, ainda não possuem nenhuma informação sobre o suspeito.

A PM informou que conversou com moradores, porém, ninguém soube revelar informações sobre o suspeito. O crime está sendo investigado pela Polícia Civil.