Notícias

Adolescente estuprada durante dois anos mata o próprio pai no Acre

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

9 de fevereiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 9 de fevereiro de 2017 - 00:00

Foto: PMAC

Exame de conjunção carnal confirmou os abusos e a polícia acredita que menor agiu em legítima defesa

Uma adolescente de 14 anos matou o próprio pai com um tiro de espingarda na localidade de Tarauacá, no Acre. A jovem disse à Polícia Militar do Acre que era violentada pelo pai há dois anos. O homem, de 34 anos, foi morto na noite de terça-feira (7).

Segundo a Polícia Civil, a adolescente foi submetida a um exame de conjunção carnal, que comprovou o estupro.  Para a polícia, a garota agiu em legítima defesa e não deve ficar apreendida. O inquérito do caso deve ser encaminhado para a Justiça.

De acordo com o depoimento da menor, os pais estavam bebendo na noite do crime e, depois que a mãe foi dormir, o pai ameaçou a adolescente com uma faca, obrigando ela a ter relações sexuais. Ele teria dito que mataria toda a família se ela não fizesse sexo com ele.

A mãe disse que acordou para ir ao banheiro e viu o pai violentando a filha. O casal entrou em luta corporal e o homem ameaçava matar todas as testemunhas do abuso. Enquanto os pais brigavam a garota pegou uma espingarda e atirou contra o pai.

Quando a polícia chegou à casa da família, a menor estava ao lado da mãe. Ela relatou que era estuprada desde os 12 anos e que não aguentava mais os abusos, mas não tinha coragem de contar para a mãe porque era ameaçada.

Segundo o presidente do Conselho Tutelar de Tarauacá, José Carlos Bezerra, a jovem vai receber assistência psicológica.

Leia também:

Menina de 13 anos é agredida e estuprada em Araucária

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.