Notícias

Acusado de matar youtuber é solto e não responderá por homicídio

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

17 de dezembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 17 de dezembro de 2018 - 00:00

Cleverson estava preso desde fevereiro deste ano. (Foto: Emerson Guidolin/RICTV)

“Eu to feliz e triste ao mesmo tempo, por tudo que está acontecendo”, disse o irmão Vargas que teve a prisão preventiva revogada; a youtuber Isabelly foi morta em fevereiro deste ano

Kleverson Vargas, um dos acusados pela morte da youtuber Isabelly Cristine, de 14 anos, foi solto na tarde desta segunda-feira (17), por volta das 17h. Ele deixou a Penitenciária de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde estava detido há dez meses, acompanhado do seu advogado.  

Além de ter a prisão preventiva revogada, o réu que era acusado por homicídio, agora responderá apenas por embriaguez ao volante. Kleverson dirigia o carro no dia do assassinato da jovem. Já seu irmão, Everson Vargas, que teria atirado em direção ao veículo e acertado a youtuber permanece com a prisão preventiva decretada. Ele responderá por homicídio qualificado por motivo fútil.

crime ocorreu na madrugada de 14 de fevereiro em Pontal do Paraná, no litoral do estado. (Relembre abaixo)

Kleverson Vargas fala com a imprensa 

Kleverson deixou a prisão ao lado do advogado Cláudio Dalledone Júnior, que defende os irmãos no caso da morte de Isabelly. Registrado pelas câmeras da RICTV Curitiba, Dalledone explicou ao cliente ao vivo o porquê de sua liberação.“O promotor de Justiça concorda com a defesa de que você não participou do homicídio. Não foi só a soltura, que a juíza soltou, mas o promotor de Justiça também entende que você não participou do homicídio”, disse.

“Deus ouviu, eu nunca menti desde o começo, Senhor. Eu não menti nada, sempre falando a verdade, até agora, até o final. Deus está lá em cima, Deus é justo. Apesar da tragédia que aconteceu na nossa vida e na vida da Isabelly. Que Deus a tenha. E a mãe dela perdoe, que ela sabe o que aconteceu. Porque aquele senhor foi voltar atrás da gente. Eu estava chegando já na nossa casa, senhor. E aconteceu tudo isso”, disse o acusado.

Outro irmão de Cleverson esperava por ele do lado de fora da prisão. (Foto: Emerson Guidolin/RICTV)

Ele também contou que conversou com o irmão Everson antes de ser solto, pois ambos estavam presos juntos. “Eu to feliz e triste ao mesmo tempo, por tudo que está acontecendo. Feliz pela minha liberdade e tristeza pelo meu irmão e tristeza pelo o que aconteceu com a família da senhora”.

Morte Youtuber: irmãos são acusados 

Segundo a denúncia feita pela delegacia de Pontal do Paraná ao Ministério Público do estado (MP-PR), os dois irmãos que estavam dentro do veículo de onde partiram os tiros que vitimaram a garota – Kleverson e Everson – foram acusados por homicídio. A princípio, o MP-PR manteve a denúncia, no entanto, após meses de investigações e testemunhos, o entendimento do MP-PR mudou: para ele, os irmãos têm responsabilidades diferentes sobre a morte de Isabelly.

Nesse sentido, Dalledone aproveitou a impronúncia do Ministério Público – como se chama a decisão de anular ou mudar a acusação contra o réu – para pedir a soltura de Kleverson . Já que o crime de embriaguez ao volante pode ser respondido em liberdade.

“Dez meses preso, realmente, ele está muito atordoado com tudo isso, não entendeu. Está querendo ver a família, não respira ar puro há dez meses. De uma prisão, absolutamente, injusta. Então, ele ainda não compreendeu que tanto a defesa quanto o Ministério Público estão impugnando, estão pedindo que ele seja acusado tão somente de embriaguez ao volante. Que ele confessou que ele bebeu e dirigiu. Então, ele não teve responsabilidade no crime de homicídio”, disse o advogado sobre a libertação do acusado na tarde desta segunda. 

Relembre o caso Isabelly

Isabelly tinha um canal do Youtube onde veiculava entrevistas com famosos. (Foto: Reprodução/Facebook)

O crime chocou o estado do Paraná por tirar a vida de uma jovem talentosa e cheia de sonhos por um motivo fútil: um desentendimento no trânsito. A youtuber Isabelly foi atingida por um tiro na cabeça enquanto voltava de uma gravação no balneário de Shangri-lá, em Pontal do Paraná na madrugada da quarta-feira de cinzas, 14 de fevereiro de 2018. Ela teve a morte cerebral confirmada no dia 16 de fevereiro e seus órgãos foram doados.

Segundo sua mãe, Rosania Domingos dos Santos, ambas estavam no banco de trás do carro e quando ela olhou para o lado, a filha já estava desmaiada. “Eu estava na janela e só senti os vidros cairem no meu rosto. Eu disse: Gente, levei um tiro. Ai daqui a pouco eu olho a Isabelly caída. Eu falei: A isabelly desmaiou por causa do barulho. Aí quando peguei ela, ela já estava cheia de sangue, saindo sangue no narizinho e da boquinha dela”, contou na época. 

Na ocasião, os irmãos Vargas fugiram após o crime e só foram presos depois que a polícia teve acesso a imagens de câmeras de segurança da BR-412, local onde tudo aconteceu. A esposa dos dois, além de um menor de idade também estavam dentro do veículo. 

Em interrogatório, ele afirmaram que entenderam a manobra feita pelo carro onde estava Isabelly como uma possível ameaça e suspeitaram de um assalto. Por isso, Everson teria pego a pistola 380 e atirado na direção do veículo onde a jovem estava sentada com a mãe no banco de trás. Nenhum deles possuía antecedentes criminais e a pistola usada era registrada.

Veja o momento que Kleverson Vargas deixa a prisão:

Ele conversou com a equipe da RICTV Curitiba sobre como se sente.

*Com informações de Ricardo Vilches, repórter da RICTV Curitiba