Notícias

Acusado de matar esposa em Ponta Grossa é condenado há 42 anos de prisão

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

15 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 15 de fevereiro de 2019 - 00:00

Além de matar a mulher, o homem esfaqueou o enteado de 13 anos (Foto: Dreamstime)

Após esfaquear o enteado -que tentava defender a mãe-, Alexandre ainda ameaçou a irmã da vítima de morte

Alexandre Mendes da Costa, acusado de matar a esposa, foi condenado por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, utilização de meio cruel e feminicídio, há 42 anos de prisão nesta quinta-feira (14), no Fórum de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. Costa matou Joanne Renata Oliveira em outubro de 2017.

Acusado de matar esposa é condenado

O julgamento foi a portas fechadas porque envolvia o filho de Joanne, que tentou impedir os ataques do padrasto durante o crime. A decisão foi do Ministério Público (MPPG) com o objetivo de preservar a identidade do adolescente.

De acordo com o advogado criminalista Ângelo Pilatti Junior, os membros do júri acataram as agravadoras e a decisão foi quase unânime. O criminalista ainda acredita que a defesa não irá recorrer à decisão, já que o crime foi bárbaro e a única possibilidade seria a diminuição mínima na pena.

Marido mata mulher à facadas

De acordo com a Polícia Militar (PM), na época, Costa discutiu com a mulher, de 30 anos, durante a madrugada do dia 19 de outubro. Durante a briga, ele perseguiu Joanne pela casa ameaçando com uma faca.

Ele esfaqueou ela e feriu também o enteado, de 13 anos na época, que tentou defender a mãe das agressões. Antes de conseguir fugir, Alexandre Mendes da Costa ainda ameaçou a irmã da vítima de morte. O adolescente e os outros quatro filhos do casal, com idades entre um e seis anos, viram o crime.

*Com informações do Portal aRede

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.