Notícias

Com altos índices de infestação, ações de combate a dengue são intensificadas no litoral

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Com altos índices de infestação, ações de combate a dengue são intensificadas no litoral
Desenvolver ações de combate a dengue no litoral é o objetivo da 1ª Regional de Saúde (FOTO: FERNANDO OGURA/ ANPr)

15 de junho de 2019 - 00:00 - Atualizado em 15 de junho de 2019 - 00:00

A 1ª Regional de Saúde, em Paranaguá, está traçando uma estratégia juntamente com o Porto de Paranaguá e com a prefeitura do município para desenvolver ações de combate a dengue. Na primeira reunião, nesta sexta-feira (14) com a Divisão de Saúde do Porto, também ficou acertado um encontro com as empresas terceirizadas na área de atuação do Porto para obter sua participação no esforço conjunto.

As ações têm apoio da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que vai fazer o monitoramento dos vetores, sua identificação e avaliar se estão infectados ou não. Já a direção do Porto de Paranaguá se propôs a manter uma equipe, de forma permanente, para atuar na identificação e eliminação dos focos e criadouros de mosquitos.

Combate a dengue no litoral

A 1ª Regional, que reúne os sete municípios do Litoral, também vai capacitar as equipes tanto do Porto quanto das empresas privadas para ações de eliminação de criadouros.

De acordo com o diretor da Regional, José Carlos de Abreu, será feito monitoramento por armadilhas em toda a área do Porto e ofertado treinamento às empresas, para que elas também apresentem um plano de ação com monitoramento e erradicação de focos nas suas áreas de atuação.

Existe grande preocupação com os altos índices de infestação em todo Litoral”, alerta Abreu. Segundo ele, apenas os municípios de Guaraqueçaba e Guaratuba têm uma situação mais confortável. O índice de infestação predial em Antonina, por exemplo, é de 6,4 em cada 100 residências; Paranaguá é de 4,8; em Matinhos é de 3, Pontal do Paraná, 1,7 e, em Morretes, 0.9.