Notícias

Acidente no Batel: Dedetran pede mais prazo para concluir inquérito

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

15 de agosto de 2018 - 00:00 - Atualizado em 15 de agosto de 2018 - 00:00

O acidente na Av. Batel aconteceu no dia 7 de julho. (Foto: Reprodução/RICTV)

Acidente na Avenida do Batel envolvendo uma moto deixou três pessoas feridas

A Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) pediu a prorrogação do prazo para concluir o inquérito policial que investiga o acidente no Batel, em 7 de julho, na região Central de Curitiba. Três pessoas ficaram feridas ao serem atropeladas por uma moto. 

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Anderson Franco, faltam laudos do Instituto Médico Legal (IML), de lesãos corporais das vítimas, e do Instituto de Criminalística, sobre a velocidade.

O pedido de prorrogação do inquérito foi realizado após decorrer o prazo inicial de 30 dias. Agora, o Ministério Público deve analisar e, se necessário, pedir novas provas.

As imagens mostram a direção perigosa pela arrancada brusca. O excesso de velocidade, onde o limite é 40 km/h e a arrcanda, já caracterizam o crime do artigo 308 do Código de Trânsito Brasileiro”, conta o delegado do caso.

Ainda de acordo com a Dedetran, os laudos devem comprovar a qualificadora no crime pelo fato das vítimas terem sofrido lesões graves – com isso, a pena varia de três a seis anos de reclusão.

Vítimas de atropelamento por moto

Adriane, tia da criança de 8 anos, Laura Sousa, que também foi atropelada pela motocicleta, na Av. Batel, no dia 7 de julho, recebeu alta no dia 28 de julho depois de passar vários dias do Hospital do Trabalhador e ser transferida para o Hospital da Cruz Vermelha.

A menina recebeu alta na terça-feira (24), após ficar internada por 17 dias no Hospital Pequeno Príncipe. Durante esse tempo, ela precisou passar por cirurgia devido a gravidade dos ferimentos e permaneceu 13 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).  

O corpo da tia e da sobrinha foram arrastados no asfalto e as duas foram encaminhas em estado grave para hospital da capital.

Uma idosa, de 88 anos, que também ficou ferida no atropelamento, recebeu atendimento e foi liberada no mesmo dia.

Acidente na Av. Batel em Curitiba

As vítimas foram atingidas por uma moto conduzida por Leonardo Magalhães da Fonseca, de 22 anos. De acordo com a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), o jovem estava com a habilitação suspensa desde 2016 e realizava manobras em cima do veículo antes de causar o acidente. A justiça determinou que ele faça uso de monitoramento por tornozeleira eletrônica até o julgamento.

O pai do condutor da moto também deve responder pelo acidente pelo fato de ter cedido o veículo a pessoa não habilitada.

Imagens mostram momentos antes do acidente na Batel:

Veja o que as testemunhas falam sobre o acidente envolvendo a moto na Avenida do Batel.