Notícias

Líder de grupo de jovens é preso por suspeita de abuso sexual contra 14 adolescentes

Homem acusado atuava em uma igreja evangélica

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Líder de grupo de jovens é preso por suspeita de abuso sexual contra 14 adolescentes
Os abusos contra os 14 adolescentes teriam sido cometidos quando o homem liderava um grupo de jovens na igreja (FOTO: REPRODUÇÃO/ RIC)

18 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 15:51

Um homem foi preso pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria) na última semana, em Londrina, no norte do Paraná, por suspeita de abuso sexual contra 14 adolescentes. Nesta segunda-feira (16), o suspeito prestou depoimento à Polícia Civil (PC) e negou as acusações. Entretanto, segundo a delegada Livia Pini, existem provas que os atos foram cometidos dentro da casa do acusado.

A suspeita é que os abusos aconteceram quando o homem liderava um grupo de jovens de uma igreja evangélica da cidade. Apesar de pertencer a igreja há mais tempo, os investigadores acreditam que os atos foram cometidos durante os cinco anos que liderou a célula.

Religioso é preso por abuso sexual

Um crime de abuso sexual contra 14 adolescentes está sendo investigado pela PC de Londrina. Na última semana o suspeito foi preso e nesta segunda-feira (16), o homem prestou depoimento pela primeira vez no Nucria, onde negou todos os crimes.

Em entrevista, a delegada Livia Pini contou as investigações apontam que o suspeito convidava os adolescentes, que participavam do grupo de jovens, com idades entre 11 e 16 anos, para dormir em sua casa. Já na cama com as vítimas, o homem então tentava iniciar o abuso com o toque.

Ainda de acordo com a delegada, existem relatos de penetração, sexo oral e até mesmo vídeos gravados dos atos. Confira mais informações sobre o caso:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.