Futebol

Abel diz que vitória traz confiança ao Palmeiras e sai em defesa de Luiz Adriano

Gazeta
Gazeta Esportiva

17 de outubro de 2021 - 18:54 - Atualizado em 17 de outubro de 2021 - 19:15

Neste domingo, o Palmeiras derrotou o Internacional por 1 a 0, no Allianz Parque, em partida válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Verdão encerrou um jejum de sete jogos sem vitória, e Abel Ferreira destacou a importância do resultado para o psicológico do elenco.

O treinador ainda apontou o retorno de Weverton, Gustavo Gómez e Piquerez como fundamentais para o rendimento do time.

“Traz confiança. Nós sabemos que a pressão por vitória no Palmeiras é diária, é nos treinos e nos jogos. Precisávamos muito destes três pontos, porque dá confiança para a equipe. Quando nós temos todo o elenco juntos, somos mais fortes, somos mais competitivos e, acima de tudo, somos muito mais maduros”, disse o treinador.

Na sequência, Abel apontou uma falha no comportamento defensivo do Verdão a partir do momento em que o time ficou com um jogador a mais em campo, já que Edenilson foi expulso no começo do segundo tempo.

“Muitas vezes, a tendência da equipe quando está com um a mais é: ‘Já estamos com um a mais’. O centroavante não defende, o meia-atacante não defende. Já são dois. Os pontas não defendem, já são quatro, e o nosso adversário continua com dez. Se olharmos, há situações em que estão em dez contra sete nossos, isso é uma coisa que nossos jogadores não podem fazer”, avaliou Abel.

“Nós temos ordem e disciplina, somos uma equipe equilibrada. Mas não houve estratégia nenhuma. O que houve foi falta de concentração e foco nas tarefas defensivas para continuar com o mesmo comportamento. Muitas vezes, a equipe que está com um a menos consegue vencer o jogo por causa da falta de foco. Isso nós vamos ter que corrigir”, completou.

Por fim, Abel saiu em defesa de Luiz Adriano, que foi vaiado por boa parte do estádio ao ser substituído. No último jogo do Palmeiras no Allianz, o centroavante bateu boca com torcedores no banco de reservas.

“Durante o jogo, se quiserem criticar, critiquem o treinador. Tenho costas largas. ‘Você não presta, você é isso’. O que quiserem para desabafar, mas critiquem a mim. Deixem os meus jogadores, apoiem, deem força. Se todos fizerem, vamos conseguir tirar o melhor rendimento do Luiz Adriano. O Luiz tem tido um bom comportamento quando joga e quando não joga. E tem uma coisa: ele é um chama títulos. Nós queremos que ele faça coisas que não faz, porque é diferente do Rony”, finalizou.

Com o resultado, o Palmeiras foi aos 43 pontos, assumindo temporariamente a quarta colocação. Na próxima quarta-feira, o time enfrenta o Ceará, às 19h, no Castelão, em jogo atrasado da 19ª rodada.