Notícias

A conta do fique em casa chegou.

Esse artigo questiona as conseqüências do Fique em casa no bolso dos brasileiros. Também faço  uma análise de medidas tomadas por governadores para conter a pandemia e como isso foi mal planejado e criaram uma quebradeira de negócios e a disparada de preços.

A conta do fique em casa chegou.

17 de setembro de 2020 - 16:59 - Atualizado em 18 de setembro de 2020 - 02:32

Você deve todos os dias se perguntar : Como os preços dos alimentos subiram tanto durante a pandemia do Covid 19?  Milhares de pessoas fazem a mesma pergunta todos os dias,mas aposto que a maioria das pessoas não tem a  resposta certa.

Normalmente temos fatores como a balança comercial, a variação do Dólar norte-americano e do Euro, o preço dos commodities, o valor do barril de petróleo, o sistema tributário do país, a confiança do empresariado na capacidade de manter as contas públicas em ordem etc. Entretanto com a pandemia tudo virou de cabeça para baixo, certo?

E se eu te dissesse que a coisa vai muito além e que a campanha midiática do Fique em Casa e de partidos políticos do quanto pior melhor ajudaram mais uma vez a você pagar caro pelos alimentou e ainda foi multiplicado pelo infinito a capacidade de seu poder de compra diminuir cada vez mais?

Pois é. Enquanto os políticos ficavam vendendo a historinha do Fique em Casa para se dar bem  em lucros financeiros desviando verbas públicas destinadas ao combate ao COVID 19 ( leiam meu artigo sobre os governadores envolvidos no COVIDÃO) ou vencerem as próximas eleições de 2022 você teve seu salário reduzido ou foi demitido. 

 As empresas foram obrigadas por decretos de governadores  a parar suas atividades totalmente ou de forma parcial. As empresas de logísticas praticamente foram proibidas de transportar insumos ou produtos para abastecerem seus clientes. Os produtores rurais não pararam de produzir alimentos e continuaram  pagando suas despesas operacionais, além dos  dos tributos imorais não medindo esforços para  contornar todas as dificuldades com um único objetivo,  não faltar comida na mesa dos brasileiros.  A economia despencou e com capacidade de produção, distribuição e comercialização foram praticamente anuladas.Todos os custos aumentaram sem fontes de receitas e os preços dispararam para os consumidores.Ainda  lhe parece estranho a razão dos preços dos produtos nos supermercados terem subido?  Tio Régis vai facilitar sua vida dando um exemplo:  Eu tenho  um supermercado e tenho meus fornecedores. Com a medida do lockdown, fique em casa para conter a pandemia, não teve como meus fornecedores produzirem direito ou não conseguiram entregar como de costume seus produtos.Consequentemente ficou ainda mais caro a logística e os produtos que compro. Despesas fixas, salários de empregados, tributos e todo resto necessário para manter o supermercado funcionando continuaram. Elementar meu caro Sherlock. Não tem como os presos não dispararem. Aí vem os revolucionários de boteco, políticos oportunistas e um grupo de comunicação que quer lacrar detonando o agronegócio fazer matéria de jornal e programa de TV metendo  a mareta. Claro que agro é pop, o  agro é tec, o agro é tudo na hora de mandar o executivo de vendas oferecer ao setor de supermercados ou do agro anúncios em seus veículos de comunicação. Fazer colar de arroz para apresentadora de programa de gastronomia criticar produtor rural é piada de péssimo gosto. E a mesma palhaçada acontece com os comerciantes.

Outra coisa que eu gostaria de esclarecer as pessoas é que não adianta fazer lockdown ou abrir e fechar comércio a la louca alegando que são medidas necessárias para conter a pandemia de Covid 19. Quando um comércio é obrigado a fechar as portas ele não para de ter as despesas fixas ( luz, aluguel, condomínio, salários dos funcionários, encargos trabalhistas, impostos entre outras) e vendas online ou por delivery não são suficientes para manter um negócio aberto. Capital de giro quer dizer que a empresa tem um valor em caixa para manter suas operações funcionando,mas se não tiver receita entrando, o dinheiro acaba e o lojista ou quebra de vez ou se tiver mais de uma loja é obrigado a fechar o máximo de lojas para não quebrar. As atividades econômicas jamais deveriam ter sido fechadas totalmente. O correto deveria ter sido adotar as medidas de segurança como Singapura e Tawan fizeram. Adotar medidas de segurança já na fase inicial da pandemia, manter o comércio, indústria e sistema de distribuição operando e preservando a saúde física e financeira de seus cidadãos. A própria China já está operando dessa forma. Isso sim é pensar na população. 

 Mas no Brasil quanto pior melhor para o clube dos corruptos voltarem ao poder. Vale quebrar empresas, adulterar o atestado de óbito das pessoas que morrem nos hospitais, não dar os medicamentos necessários na primeira fase do paciente de covid 19, comprar teste falso de diagnóstico de Covid 19, comprar de empresa importadora de brinquedos respiradores, sumir com 60% das verbas destinadas pelo governo federal para o combate a pandemia, inviabilizar as empresas de funcionarem sendo obrigadas a subirem os valores aos consumidores ou mesmo a fechar as portas.

 Então caro leitor antes de reclamar ou dar ouvidos a veículos de comunicação que precisam prejudicar a nação para tentar sair de uma semi falência lembre que o Fique em Casa empobreceu o seu bolso. E se preparem que todos os segmentos terão infelizmente que subir os preços para não quebrarem. Quanto mais quebra pior a coisa fica.

E aí descomplicou?