Notícias

28% dos brasileiros reprovam governo Temer, aponta pesquisa

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

8 de junho de 2016 - 00:00 - Atualizado em 8 de junho de 2016 - 00:00

Foto: Lula Marques/Agência PT

Para 54,8% dos entrevistados na pesquisa, o governo Temer está igual ao governo Dilma e não há nenhuma mudança no País

O governo interino de Michel Temer é aprovado por apenas 11,3% dos brasileiros, conforme apontou a pesquisa CNT/MDA divulgada no início da tarde desta quarta-feira (08). A aprovação do governo é muito semelhante ao registrado na última pesquisa, de 24 de fevereiro deste ano, que avaliou o governo Dilma. Na época, a gestão da petista era aprovada por 11,4% dos entrevistados.

Para 28% dos pesquisados a avaliação do governo Temer é ruím ou péssima. O índice de reprovação de Dilma Rousseff atingia 62,4% na última pesquisa, quase o dobro. A maioria, 30,5%, não soube opinar sobre a gestão peemedebista e para 30,2%, o governo é regular.

Corrupção

De acordo com pesquisa CNT/MDA, 46,6% dos entrevistados acreditam que a corrupção no governo do presidente interino Michel Temer será igual à verificada no governo Dilma, enquanto 28,3% consideram que será menor e 18,6% acreditam que será maior.

Mais da metade dos consultados (54,8%) avalia que o governo Temer está igual ao governo Dilma e não percebe nenhuma mudança no País. Para 20,1%, o governo Temer está melhor, e para 14,9%, a gestão do peemedebista é pior e as mudanças feitas por sua equipe agravam as condições do País.

Impeachment

Em relação impeachment de Dilma, 62,4% consideram correto o afastamento da presidente Dilma pelo Congresso, enquanto 33% avaliam que a decisão foi errada. Ao final do julgamento pelo Congresso, 68,2% acreditam que Dilma será cassada e Temer continuará na presidência, enquanto 25,3% consideram que ela vai reassumir o cargo.

A maioria dos entrevistados (44,1%) acredita que a corrupção foi o que motivou o impeachment; 37,3% atribuem o processo à tentativa de obstrução das investigações da Operação Lava Jato; e 33,2% consideram que as pedaladas fiscais foram a causa do afastamento.

A maioria dos entrevistados (50,3%) é favorável à antecipação das eleições presidenciais, marcadas para 2018, enquanto 46,1% são contra a proposta.

Pessoal

No levantamento, o desempenho pessoal de Temer é reprovado por 40,4% dos entrevistados, enquanto 33,8% o aprovam. Em fevereiro, quando Dilma era a avaliada, seu desempenho pessoal era reprovado por 73,9% dos entrevistados e aprovado por 21,8% dos consultados.

Eleições

A pesquisa trouxe dois cenários estimulados para a disputa no primeiro turno, em que os candidatos são apresentados aos entrevistados. Lula vence as duas disputas.

Na primeira simulação, em que o candidato tucano é Aécio Neves, Lula lidera com 22% das intenções de voto, seguido por Aécio Neves, com 15,9%; Marina Silva, com 14,8%; Ciro Gomes, com 6%; Jair Bolsonaro, com 5,8%; e Michel Temer, 5,4%. Os votos brancos e nulos somam 21,2%, e 8,9% estão indecisos.

Apesar de Michel Temer ser colocado como candidato na pesquisa, ele não pode concorrer eleições por está inelegível, conforme decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No segundo cenário, Aécio Neves é substituído por Geraldo Alckmin. Nesse quadro, Lula lidera com 22,3% das intenções de voto; Marina Silva tem 16,6%; Alckmin tem 9,6%; Ciro Gomes, 6,3%; Michel Temer, 6,2%; e Jair Bolsonaro, 6,2%. Os votos brancos e nulos somam 24%, e 8,8% se declararam indecisos.

Já na disputa do segundo turno, a pesquisa mostra seis cenários diferentes. Aécio vence em duas disputas, contra Michel Temer e Marina Silva. Marina Silva derrota Temer e Lula. Nas disputas entre Aécio e Lula e entre Lula e Temer, a pesquisa aponta empate técnico.

A pesquisa CNT/MDA foi realizada entre os dias 2 e 5 de junho. Foram entrevistadas 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 Estados. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.