Economia

10 dicas para começar 2017 com o pé direito nas finanças

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

27 de janeiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 27 de janeiro de 2017 - 00:00

Organização é a chave para se livrar das dívidas (Foto: Banco de Imagem/123RF)

Organização e disciplina são essenciais para saldar as dívidas e manter o orçamento em dia

O ano de 2016 foi um período difícil para muitos brasileiros, com altos índices de desemprego e inflação. Reduzir os gastos e manter as contas em dia não foram tarefas simples. A palavra chave para um ano com mais sustentabilidade, equilíbrio e saúde financeira é a organização.

O primeiro passo para começar é identificar as despesas realizadas durante o mês e classificar em três categorias: gastos que devem ser mantidos, despesas que necessitam de redução e custos a serem eliminados.

Veja dez atitudes fundamentais a serem seguidas após a fase de “classificação” das despesas:

Mude de gastador para investidor

  • Invista somente em comprar o que realmente precisa e que vai levá-lo a um propósito de mais realização.

Se responsabilize com as dívidas

  • Não se desespere, assim como elas foram criadas, podem ser solucionadas com o tempo.

Coloque as dívidas em ordem de prioridade

  • Por exemplo, da mais cara para a mais barata. O importante é ter em mente que, à medida que se paga uma dívida a motivação para continuar liquidando débitos também cresce.

Negocie com seus credores

  • Se não é possível pagar a dívida completa de uma só vez, converse e averigue um valor a ser pago mensalmente.

Afaste-se de créditos

  • Os altos juros que exigem cartão de crédito, cheque especial e empréstimos não colaboram quando o assunto é redução de dívidas.

Avalie o que você já possui

  • Compradores compulsivos geralmente gastam com itens que não são necessidades, por isso organize tudo o que é prioridade e avalie o que é necessário adquirir.

Identifique novas oportunidades

  • É fundamental estar atento às novas chances que podem surgir para conseguir fazer o dinheiro durar até o final do mês. Negociar descontos e condições especiais de pagamento também é uma ótima oportunidade nesse caminho.

Cuide do seu crédito

  • Depois de saldar as dívidas, continue mantendo a casa em ordem para não perder de vista o limite de gastos. Tenha sempre em mente que seu crédito é seu patrimônio. 

Faça seu dinheiro trabalhar por você

  • Depois de saldar as dívidas, tenha sempre em mente um valor fixo a ser aplicado em algum tipo de investimento, mesmo que a quantia seja baixa. 

Tenha disciplina até alcançar o objetivo

  • A principal estratégia não está em quanto se ganha, mas sim encontrar o equilíbrio entre o que se ganha, investe e gosta. 

 

 

 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.