Saúde

“Não é o momento de abrir nada”, diz secretário de Saúde do Paraná

O secretário Beto Preto pediu boa vontade e colaboração dos shoppings que estão abertos durante a pandemia da covid-19 no Paraná

Gabriel
Gabriel Azevedo
“Não é o momento de abrir nada”, diz secretário de Saúde do Paraná
O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, e a secretária municipal de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, apresentam em entrevista coletiva os números e informações sobre os casos em investigação do coronavírus (Covid-19), nesta quinta-feira (12) na Secretaria de Estado da Saúde. 12/03/2020 - Foto: Geraldo Bubniak/AEN

5 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 5 de maio de 2020 - 00:00

O secretário estadual da Saúde do Paraná, o médico Beto Preto, disse que “não é o momento de abrir nada”, referindo-se ao comércio. Para o secretário, neste momento de pandemia do novo coronavírus, é importante que empresas sigam as recomendações do governo estadual.

No Paraná, os decretos 4.301 e 4.311, editados em março, suspenderam as atividades comerciais. No entanto, mesmo com as determinações, sete shoppings estão abertos no estado.

“Eu peço a boa vontade e a colaboração, principalmente desses shoppings que estão abertos. Não é o momento de abrir nada, está subindo a curva ainda. Não queremos potencializar o número de casos dessa curva. Só podemos falar em flexibilização com a curva descendente”, disse Beto Preto.

Shoppings reabertos

Atualmente, o Paraná é o terceiro estado do Brasil com mais shopping centers abertos durante a pandemia do novo coronavírus. Os dados são da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). O estado tem sete estabelecimentos reabertos, atrás apenas de Santa Catarina (24) e Rio Grande do Sul (11).

“É importante seguir a orientação do governo do estado. Só que existe também, segundo o próprio STF, o poder das prefeituras, dos prefeitos, de abrir ou fechar determinados estabelecimentos. Nós somos responsáveis por tudo aquilo que nós fazemos. Se nós abrimos hoje, permitirmos a abertura de determinada atividade comercial, amanhã vamos ter que lamentar a quantidade de pessoas internadas, principalmente nas Unidades de Terapia Intensiva”, complementa o secretário de Saúde do Paraná.

Vizinho do Paraná, Santa Catarina ganhou destaque nacional ao ser o primeiro estado a reabrir o comércio, inclusive os shoppings. O resultado não foi nada animador. Nesses dez dias desde a reabertura dos shoppings os casos confirmados da doença no estado dobraram, passando de 1.170 pessoas confirmadas em 24 de abril para 2.519 no último balanço desta segunda, 4. Foi um aumento de 1.349 casos.

Reabertura no Paraná

Diferentes entidades têm pressionado o Governo do Paraná para aumentar a flexibilização. No último dia 27, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), assinou um decreto informando que a definição de “normas e procedimentos para a regulamentação da retomada dos serviços essenciais e/ou não essenciais” será de responsabilidade da Secretaria Estadual de Saúde.

“Quando a situação melhorar, serei o primeiro a colocar a flexibilização em pauta, não só atividade econômica, mas das aulas também”, prometeu o secretário.