Mais Esportes

Keila Costa se aposenta e segue carreira como gestora e treinadora

Gazeta
Gazeta Esportiva

16 de novembro de 2021 - 14:21 - Atualizado em 16 de novembro de 2021 - 15:45

A saltadora e medalhista Keila Costa anunciou, em live da Confederação Brasileira de Atletismo, que “pendurou as sapatilhas” e não compete mais em 2022. Com 38 anos, ela foi a primeira mulher brasileira medalhista em um Mundial de Atletismo.

Em 2021, a atleta disputou o Sul-Americano de Guayaquil, no Equador, e o Troféu Brasil, em São Paulo, com ouro no salto triplo nos dois torneios. “Dá vontade de continuar, mas eu coloquei na minha cabeça que esse seria o meu último ano, faria mesmo a tentativa para ir à Olimpíada (disputou quatro edições dos Jogos) e aí ia pegar a minha sapatilha e pendurar. Em 2022, não vão ver Keila atleta do atletismo”, declarou.

Fora de campeonatos, Keila também é secretária municipal de Esportes, Turismo, Cultura e Lazer de Abreu e Lima, cidade de Pernambuco, onde iniciou no atletismo, e treinadora de um grupo de atletas no projeto Atletismo Campeão para Todos em Recife.

Ela disputou os Jogos Olímpicos de Atenas-2004. Pequim-2008, Londres-2012 e Rio-2016. Foi aos Mundiais de Osaka-2007, Berlim-2009, Daegu-2011 e Moscou-2013, sendo uma das atletas mais longevas do alto nível do atletismo brasileiro.

Keila foi a mais três finais dos Mundiais, ficando em 7º lugar no salto triplo e no salto em distância, no Mundial de Osaka. Também é dona de três medalhas ganhas em Pan-Americanos, duas delas diante da torcida brasileira, na edição do Rio-2007.