Justiça

Médico Ginecologista Investigado – Entenda

O artigo de opinião explica o fato ocorrido em Paranaguá.

Médico Ginecologista Investigado – Entenda
Imagem gratuita pixabay

24 de junho de 2022 - 11:18 - Atualizado em 24 de junho de 2022 - 11:18

A imprensa Paranaense noticiou que um médico ginecologista da cidade de Paranaguá está sendo acusado de crimes contra a dignidade sexual. Em razão do segredo de justiça que envolve um processo desta natureza não se sabe ao certo qual a acusação, no entanto, pode se mensurar a gravidade em razão das medidas determinadas pelo juízo.

Portanto as acusações podem ser por diversos crimes. O Código Penal Brasileiro, prevê os delitos contra a dignidade sexual desde o Art. 213 até o Art. 234.

As medidas tomadas pelo Poder Judiciário, uso de tornozeleira, proibição do exercício da profissão, como a suspensão do registro no CRM, são tomadas após uma detida análise do que consta nas investigações ou na denúncia.

Tratam-se de medidas para prevenir o contato com as vítimas e testemunhas, como também para evitar que o crime, nesse momento em tese, continue a ser praticado. 

Os defensores do acusado, provavelmente, terão que atuar, a princípio, em diversas frentes, por isso da necessidade de uma equipe e estratégias bem traçadas. Dificilmente não haverão processos administrativos perante o CRM e a justiça cível pedindo a reparação de danos, sem contar as ações criminais.  Colegas médicos serão chamados para testemunhar como o próprio hospital que o acusado trabalha será envolvido para reparar os danos. 

O médico cuidadoso deve se proteger e cuidar de seus pacientes para evitar problemas dessa natureza. O profissional que se preocupa com as consequências sempre atende com uma enfermeira ou até duas, para poder instruir e comprovar o procedimento realizado.

Uma situação dessa magnitude, força os profissionais e o hospital repensarem procedimentos, pois do contrário, a caneta da justiça irá atuar e no final os prejudicados podem ser os pacientes  a população.