Internet

Flow Podcast afasta Monark após influencer defender criação de partido nazista

A equipe dos Estúdios Flow afirmou não compactuar com o posicionamento

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária com supervisão de Caroline Berticelli
Flow Podcast afasta Monark após influencer defender criação de partido nazista
Foto: Reprodução/Flow Podcast)

8 de fevereiro de 2022 - 17:41 - Atualizado em 8 de fevereiro de 2022 - 17:41

O apresentador do podcast Flow, conhecido como Monark, foi tirado do elenco após defender, em uma das entrevistas do projeto, a legalização do partido nazista. Em nota, a equipe do podcast afirmou que a decisão foi tomada em “conformidade com o que determinam todos os preceitos de boa prática, visão e missão dos Estúdios Flow”.

O assunto ficou entre os mais comentados na internet, nesta terça-feira (8), devido a maneira que o apresentador tratou o assunto durante a entrevista com os deputados federais Kim Kataguiri (Podemos) e Tabata Amaral (PSB).

De acordo com os comentários de Monark, “a esquerda radical tem muito mais espaço que a direita radical”, e em sua opinião, “as duas tinham que ter espaço”.

“Eu acho que o nazista tinha que ter o partido nazista reconhecido pela lei”,

disse Monark durante o episódio.

No pronunciamento, a equipe pediu desculpas publicamente à comunidade judaica e reforçou repudiar “qualquer posicionamento que possa ferir, ignorar ou questionar a existência de alguém ou de um grupo social”.

“Lamentamos profundamente o episódio ocorrido”,

afirmou em nota.

Outros posicionamentos

Diante da repercussão, a Embaixada e o Consulado da Alemanha no Brasil usou as redes sociais para se posicionar sobre o assunto. De acordo com a nota, “defender o nazismo não é liberdade de expressão”.

Marcas que apoiavam o projeto dos Estúdios Flow também se pronunciaram contra a atitude de Monark, e como resultado, cancelaram os contratos fechados: