Inova RIC

A inovação aberta e o seu impacto para as empresas

Como construir os caminhos para a inovação

Kauana
Kauana
A inovação aberta e o seu impacto para as empresas
A inovação aberta e o seu impacto para as empresas. Como construir os caminhos para a inovação.

21 de outubro de 2020 - 11:29 - Atualizado em 17 de junho de 2021 - 15:19

Transformação digital e inovação viraram temas recorrentes em todas as empresas após a pandemia. Bom, com a transformação digital muitas empresas estão conseguindo se virar com a contratação de serviços que cumprem tecnicamente este papel. Mas já se constatou que não basta contratar a transformação digital, ela precisa acontecer nas pessoas da organização

Com a inovação não é muito diferente. O principal entrave é que não é possível comprar esta inovação como um produto de prateleira, ou seja, se as pessoas da organização não promoveram a inovação, a empresa vai ficar para trás.

Para as empresas que não tem uma prática de inovação, implantar esta cultura dentro da empresa se torna um desafio muito maior. As lideranças e gestores nas empresas não sabem como fazer isto, e o processo operacional do negócio acaba engolindo qualquer iniciativa vindo das bases.

Mas a inovação não precisa ser fechada. Apesar de necessariamente precisar do envolvimento das pessoas da organização, pode ter uma ajuda de fora, e esta é a inovação aberta, um modelo de inovação que está ajudando as empresas a gerarem resultados surpreendentes através do trabalho colaborativo com outras empresas e instituições.

Mas afinal o que é inovação aberta

Ao contrário do que muita gente pensa, inovação não é necessariamente criar um produto ou serviço novo, não precisa ser uma invenção. Por exemplo, telefone foi criado por Graham Bell é uma invenção, mas o seu uso para as comunicações residenciais foi uma inovação.

Inovação fechada é a inovação voltada para o desenvolvimento de novas Pesquisas e Desenvolvimentos realizados com a equipe própria e de dentro da sua organização. Inovação aberta é aquela voltada para aproveitar a inteligência e a colaboração de outras empresas e organismos voltadas para a Pesquisa e Desenvolvimento inovadores, como por exemplo as Universidades, as Agências de Fomento e as Startups.

TI, Marketing e Sustentabilidade são as principais áreas dentro da empresa que já puxam para a inovação. Algumas empresas que possuem uma área de inovação geralmente concentram todas as ações inovadoras para este setor que, normalmente, é bem enxuta em recursos humanos.

A inovação requer a preparação de uma cultura inovadora. Não se compra a inovação numa prateleira, ela deve ser desenvolvida de dentro para fora da empresa, e o principal recurso para desenvolver esta inovação são as pessoas.

“Se você monta um corporate venture você está fazendo inovação aberta, se você traz a startup para desenvolver dentro da sua empresa é inovação aberta, se você traz o seu fornecedor para desenvolver uma novação junto com você é inovação aberta.”

Esta é uma explicação simples feita pelo Leo Tostes, Designer e sócio e fundador da Haze Shift, uma empresa especializada em desenvolver a cultura de inovação.

Como implantar a inovação aberta

Para que isto aconteça, a empresa precisa se preparar e criar protocolos específicos para poder tratar a inovação aberta. tem que ter pessoas dentro da organização com a cabeça aberta para gerar esta oportunidade e não tratar as startups, por exemplo, como um fornecedor tradicional.

Por outro lado, a startup também precisa estar preparada para lidar com empresas grandes e tradicionais, que tem todo um processo que envolve muitas regras e, geralmente, muitas pessoas envolvidas na decisão.

“Em ambos os casos é preciso trabalhar a cultura, seja a cultura da inovação para estas grandes corporações, seja a cultura de mercado e negociação para as startups.”

Explica Kauana Vissotto, CEO da aceleradora Condor Connect e head de projetos de inovação aberto.

As ferramentas utilizadas pela inovação aberta passam pela construção da estratégia junto com as pessoas de dentro da empresa, para que eles coloquem as necessidades da empresa e construam de forma colaborativa o design estratégico da organização, empoderando gestores e outras lideranças.

“Por mais que as lideranças entendam a importância da inovação, temos que construir as estratégias para ajudar os gerentes a executarem os planos de ação.”

Leo Tostes

Outras ações de menor impacto, mas igualmente importantes, podem ser trabalhadas em paralelo. Trabalhar o desenvolvimento individual juntamente com o RH da empresa, organizar eventos e programas junto com as Universidades.

Descubra mais sobre a inovação aberta assistindo na íntegra o vídeo:

Faz parte do ecossistema? Tem vontade de fazer a sua startup acontecer?  Entre em contato através do e-mail connect@condor.com.br e agende a oportunidade de fazer a sua ideia decolar. Participe agora e trabalhe o perfil empreendedor para o seu negócio. Empreenda-se.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.