Infraestrutura

Ratinho Jr revela empecilhos de ONGs, mas garante ponte de Guaratuba

Ratinho Junior declarou que após finalizar o projeto da obra, o Ministério Público exigiu um estudo que deve durar entre 14 e 18 meses

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Ratinho Jr revela empecilhos de ONGs, mas garante ponte de Guaratuba
(Foto: Rodrigo Sigmura/ RIC Mais)

14 de dezembro de 2021 - 09:38 - Atualizado em 14 de dezembro de 2021 - 09:38

O governador Ratinho Junior foi questionado nesta terça-feira (14), no Jornal da Manhã Paraná, sobre uma de suas propostas de governo, a ponte que ligará as cidades de Guaratuba e Matinhos, no litoral do estado. O político não hesitou e garantiu que o projeto está pronto e o dinheiro reservado, porém, precisa finalizar um estudo exigido pelo Ministério Público.

“Eu estava com o dinheiro e o projeto pronto da Ponte de Guaratuba, para licitar, isso há quase 2 anos. Quando fizemos o edital para licitar a obra da Orla e da Ponte, o Ministério Público do litoral entrou na justiça e obrigou o estado a fazer um estudo da fauna e da flora do litoral. Eu tenho que pegar todas as estações do ano, estudar os pássaros, os animais, a vegetação. Isso é um projeto que demora de 14 a 18 meses de estudo, que é algo que, no nosso entender, não tem necessidade”,

comentou Ratinho Júnior, alegando que as universidades estão presentes na região e estes estudos já fazem parte do cotidiano.

Entretanto, para não ter problemas durante a execução da obra, Ratinho revelou que aguarda a finalização do estudo para abrir a licitação. 

“O dinheiro está reservado dentro do orçamento, é um compromisso. Mas tenho que esperar o estudo, porque se eu faço a licitação sem o estudo, o MP entra com processo e a obra para pelo resto da vida. Espero que no primeiro semestre a gente possa ter esse projeto, se tudo estiver adequado com as licenças ambientais, a gente coloca para rodar”, contou.

Durante a entrevista, o governador ainda destacou a quantidade de Organizações Não Governamentais (ONGs) que entraram com manifestações contra as obras. O governador não confirmou, mas deixou em aberto que podem existir interesses além da proteção ambiental.

“Eu nunca vi tanta ONG interferir no litoral do Paraná […] Veio ONG até do Rio de Janeiro”,

falou Ratinho Junior.

Litoral

Em relação à Orla de Matinhos, ele destacou que este deve ser o grande trunfo do litoral. A licitação do projeto já foi realizada e quatro empresas internacionais participaram do processo.

orla de matinhos revilatizacao
(Foto: AEN)

“A orla de Matinhos é algo que iremos tirar do papel, já licitamos. Provavelmente semana que vem já teremos a divulgação dos ganhadores. Vai ser uma revolução, esta obra vai ser a carta de euforia do litoral, que não conseguia tirar do papel grandes projetos”,

destacou Ratinho Junior.

Confira a entrevista completa: