Infraestrutura

Ney Leprevost pede que Procon notifique ferry boat: “Por colocar em risco a vida do consumidor”

Multa contra a empresa pode chegar a R$ 11 milhões; saiba como registrar reclamação

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Ney Leprevost pede que Procon notifique ferry boat: “Por colocar em risco a vida do consumidor”
(Foto: Reprodução)

13 de janeiro de 2022 - 09:31 - Atualizado em 13 de janeiro de 2022 - 09:31

O secretário de Justiça, Família e Trabalho do Paraná, Ney Leprevost, publicou um vídeo nesta quarta-feira (12), determinando que o Procon-PR notifique a empresa responsável pelo ferry boat, em Guaratuba. Ao lado da diretora da instituição, Claudia Silvano, Leprevost repudiou o descaso da responsável pelas travessias.

“Na condição de Secretário de Justiça, eu estou determinando ao Procon que notifique a operadora de balsas da travessia de Guaratuba. Em primeiro lugar por fazer o consumidor de palhaço, deixando-o horas e horas para fazer a travessia, e em segundo lugar, também, por colocar em risco a vida do consumidor, já que nós sabemos que balsas foram flagradas à deriva”,

disse Leprevost.

Nesta semana, o prefeito de Guaratuba, Roberto Justus (União Brasil), declarou estado de calamidade pública por conta do colapso no sistema de transporte aquaviário. Segundo ele, o serviço prestado pela atual concessionária vem passando por “situações extremamente graves”.

Um dia antes, uma balsa ficou à deriva e um engenheiro do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) foi até o local e constatou a falha mecânica.

“A multa pode chegar em até R$ 11 milhões, caso essa operadora de balsas não entre nos eixos”,

declarou o secretário.

Como denunciar o serviço do ferry boat

No vídeo divulgado pelo secretário, Claúdia Silvano explicou como o usuário pode denunciar problemas no serviço prestado pela empresa responsável pelas travessias.

“É muito fácil protocolar a denúncia, basta o consumidor entrar no site do Procon-PR e escolher a opção ‘Faça aqui a sua reclamação’. Por isso é importante que o consumidor guarde o documento que comprova o pagamento da travessia”,

destacou a diretora do Procon.

No final da gravação, Leprevost destacou que o governo do Paraná não tolera desrespeito ao consumidor.