Infraestrutura

Autoridades discutem obras para acabar com caos no trânsito entre Maringá e Sarandi

Obras são tema de discussão entre Prefeito de Maringá, governo do Estado e departamentos de mobilidade

Mayara
Mayara Zeviani / Estagiária Com informações da Prefeitura de Maringá
Autoridades discutem obras para acabar com caos no trânsito entre Maringá e Sarandi
As novas obras pretendem melhorar o fluxo do trânsito no trecho (Foto: PMM)

7 de dezembro de 2021 - 11:49 - Atualizado em 7 de dezembro de 2021 - 11:49

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, está em Curitiba para realizar uma reunião nesta semana com os governos Federal e Estadual, através de órgãos como Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNITT). A ideia é resolver problemas de Mobilidade Urbana, principalmente na região entre Maringá e Sarandi.

O local é um dos principais gargalos de trânsito na cidade. A região ganhou há alguns anos um grande viaduto para acesso ao Contorno Norte da cidade, cujo tráfego não é tão intenso. O maior fluxo é de veículos indo em direção ao centro de Maringá. Eles precisam passar por uma rotatória de acesso ao Contorno Sul para chegar ao centro de Maringá. Neste ponto, os congestionamentos são longos e diários.

Uma das alterações no trânsito começa a partir desta quarta-feira (8). A Secretaria de Mobilidade Urbana da Prefeitura vai aumentar o tempo do semáforo sentido Sarandi a Maringá em 20 segundos. Para isso a Rua Mário Geahl terá seu sentido invertido.

Uma obra que deve ter início em breve é a construção de um retorno sob o viaduto em frente à concessionária Mitsubishi, na avenida Colombo. De acordo com o secretário Gilberto Purpur, uma alça de acesso na Rua Almerinda Coelho será construída para desafogar a rotatória com o objetivo de fazer com que os veículos que trafegam na marginal e entram na rotatória, passem a utilizar a pista superior do Contorno Norte.

Outra obra prevista para melhorar o fluxo de veículos entre Maringá e Sarandi é a construção de quatro trincheiras sob a rotatória do trevo de modo que todo o tráfego direto entre Maringá e Sarandi passe pela via de baixo sem necessidade de paradas.

Em relação ao trevo da Coca-Cola, no Contorno Norte, será possível aumentar o diâmetro da rotatória. Com isso, haverá melhora no fluxo de caminhões pesados. Em médio prazo também poderão ser construídas duas trincheiras, sentido Maringá a Mandaguaçu, onde o tráfego passará direto sem paradas.