Guilherme Rivaroli

QUE SUSTO

#navio #riva #rivaroli #mundo #mercado #globalização

QUE SUSTO

29 de março de 2021 - 11:39 - Atualizado em 29 de março de 2021 - 11:39

MINUTO DO RIVA: ENCALHE DE NAVIO PODE AUMENTAR PREÇOS

Um susto, minha gente. O Canal de Suez, onde passam 20% do comércio mundial globalizado, está liberado.

O navi Ever Given , de bandeira taiwanesa, se perdeu por causa do vento e encalhou. Oito dias se passaram e, definitivamente, ele voltou a navegar. Uma trabalheira!

O que isso tem a ver com a gente? Tudo, afinal de contas, 12% do comércio mundial ficou parado, composições e conteneiros gigantescos, aproximadamente 360, ficaram esperando para passar. O preço do barril de petróleo subiu consideravelmente, já beirando os U$ 53. Agora, é torcer para as coisas voltarem ao normal.

A região é estratégica – liga Europa à Asia, pelo Mar Mediterrâneo, coletando a maior parte do petróleo consumido no mundo. Se não fosse a construção, a volta seria de mais de 9 mil kms pelo Cabo da Boa Esperança, aquele que a gente dobra perto da morte – um local perigoso e de extremo risco.

O mercado de escala global e interdependente é assim! Uma engrenagem falhou, a máquina para. Um navio quase estacionou o mundo.

Preparem o bolso – a gasolina e alguns alimentos devem ter reajuste.

Que seja o menor possível!

Mas, me pergunto, o que fazer? Quais soluções? Sempre ter uma reserva de mercado, para não passarmos necessidade e ser dependente do mercado externo? Podemos pensar em tudo certo é que as bandeiras têm sedes em determinados países, produzem mais barato em outros – tudo é um grande quintal. De fato, não consigo pensar em nacionalismo industrial, que, hoje em dia, é inviável. Vivemos a era dos “sem fronteiras”, portanto, nos acostumemos a isso.

Era isso!

Sorte a paz!

Vamos juntos!

Me siga nas redes sociais: @rivarolioficial (insta) / @rivarivaroli (outras redes)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.