Futebol

Visto apenas como 1º volante por Sylvinho, Cantillo começa a perder espaço no Corinthians

Gazeta
Gazeta Esportiva

19 de agosto de 2021 - 07:00 - Atualizado em 19 de agosto de 2021 - 07:15

O volante Cantillo costumava ser um dos jogadores de confiança do técnico Sylvinho no Corinthians. No entanto, com a nova configuração do meio de campo do Timão, a tendência é que o atleta colombiano perca espaço no time titular do Alvinegro.

No empate contra o Santos, na Vila Belmiro, Cantillo não foi relacionado por conta de problemas físicos. Mas nesta partida Sylvinho testou Gabriel como primeiro volante, atrás de Roni e Giuliano. A combinação agradou o treinador, que repetiu a escalação na vitória contra o Ceará, mesmo com Canty disponível.

Questionado se Cantillo poderia atuar como um meio-campista mais avançado, Sylvinho foi taxativo ao dizer que só enxerga o colombiano como primeiro volante. “Todos os atletas concorrem. São atletas que podem ocupar funções diferentes. Gabriel pode fazer o primeiro, pode fazer um meio-campista, o Renato, igual. O Giuliano em qualquer um dos dois lados, temos o Vitinho, temos o Cantillo, que na verdade é o primeiro meio-campista nosso. A gente o tem como primeiro. Não entendo que ele pode jogar em um plano mais avançado, mas os demais atletas podem ocupar duas ou três funções de meio-campo”, disse Sylvinho na coletiva após o empate em 0 a 0 com o Santos.

Um dos argumentos para Gabriel ganhar prioridade nessa função como primeiro meio-campista é a questão física. O jogador que está no Corinthians desde 2017 consegue percorrer maiores distâncias e tem mais vitalidade para combater os adversários no momento defensivo.

“Não jogamos com o Cantillo quando estreamos, depois encontramos um tripé, ele é tecnicamente muito forte, bom, mas com menos sustentação física. Quando precisamos dar um passo à frente, entrou Vitinho, depois o Roni voltou por necessidade, e agora entrou Gabriel na primeira. Acaba sendo dinâmico, perde uma saída limpa, mas ganha velocidade, força”, Sylvinho em entrevista exclusiva ao Mesa Redonda, da TV Gazeta.

Em compensação, como Sylvinho disse, Cantillo costuma agregar mais na saída de bola. Segundo o Footstats, Gabriel errou até o momento 67 passes no Brasileirão (4,79 em média por jogo), enquanto o colombiano errou 44 (3,14 de média).

Nesse Brasileirão, Cantillo participou de 14 jogos, sendo titular em 12. Sem nenhum gol e com uma assistência na competição, o jogador busca reassumir a posição de titular no próximo domingo, contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada.