Futebol

Victor Yan negociou com dois clubes da Europa antes de ir à Justiça contra o Santos

Gazeta
Gazeta Esportiva

7 de setembro de 2021 - 18:44 - Atualizado em 7 de setembro de 2021 - 19:00

Victor Yan negociou com dois clubes da Europa antes de ir à Justiça do Trabalho contra o Santos: o Estoril, de Portugal, e o Panathinaikos, da Grécia.

O Peixe, porém, dificultou a liberação do meio-campista do sub-20/sub-23 e a janela internacional de transferências se encerrou no fim de agosto.

O Santos pediu uma compensação financeira aos clubes, além de percentual de futura venda. E informou ao Estoril e Panathinaikos sobre risco de multa se o atleta rescindisse na Justiça.

Sem expectativa de ser promovido definitivamente ao elenco profissional, Yan pediu a rescisão contratual unilateral na Justiça do Trabalho. E a primeira resposta, ainda em sede liminar, foi negativa. O processo continua.

Aos 20 anos, Victor Yan tem contrato com o Santos até agosto de 2022 e, em 2017, assinou contrato de cinco anos corridos na gestão Modesto Roma. O estafe do meio-campista questionou a vigência para um menor de idade e solicitou a rescisão, sem sucesso até o momento. A Justiça se baseou na Lei Pelé para o parecer.

Yan segue sem treinar enquanto espera por um desfecho e não descarta um acordo. O León, dirigido por Ariel Holan, demonstrou interesse. A janela no México fecha apenas em 22 de setembro.