Esportes

Tubarão faz bonito e vence na estreia da Copa do Brasil

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

20 de março de 2014 - 00:00 - Atualizado em 20 de março de 2014 - 00:00

Após ter encerrado o Campeonato Paranaense do ano passado em terceiro lugar e garantido a vaga para a Copa do Brasil de 2014, o Londrina estreou na competição nacional em grande estilo. Entrando em campo no Estádio do Café na noite desta quarta-feira (19), desacreditado por muitos e longe do favoritismo, o Tubarão tentou utilizou a boa fase no campeonato estadual e venceu o time do Criciuma. O placar do jogo foi de 2 a 0 e garantiu a vantagem do Londrina para a próxima partida.

Um espetáculo

O Tubarão começou a partida com tudo. O que se ouvia das arquibancadas era que este, foi o melhor primeiro tempo do time londrinense dos últimos três anos. Poderia ser um exagero por parte do torcedor do Londrina, mas o time realmente mostrou um futebol espetacular.

Logo no primeiro minuto de partida, Maicon Vinícius tocou para Celsinho, que mandou para Rone Dias. A defensiva do adversário cortou, mas levou muito perigo para o goleiro Galatto do Criciuma.

O time londrinense tomou conta da posse de bola e dominou o campo, procurou concentrar suas jogadas pela direita com Celsinho, Arthur e Joel que criavam a jogada e tentavam deixar o Londrina ainda mais no campo de ataque. Porém a zaga do Criciúma trabalhou com efetividade e evitava as possíveis jogadas perigosas do Tubarão.

A equipe visitante, manteve suas jogadas no contra-ataque e o lance de maior perigo no primeiro tempo foi aos 18 minutos, quando Everton acertou a trave do goleiro Vitor do Londrina. Mas, o susto não foi suficiente para o time do Tubarão e um minuto depois Arthur abriu o placar. Em cruzamento fraco pela direita, os zagueiros não conseguiram afastar e o atacante do Londrina aproveitou. Bateu para o gol e fez 1 a 0. Os minutos seguintes foram de pressão do Londrina, que mostrava um futebol organizado e bem postado em campo, um exemplo que os torcedores ainda não haviam visto no Café, mas mantinham em seus sonhos.

Apresentando uma partida de dar inveja, não demorou muito para o Tubarão deixar o placar ainda mais elástico. Aos 30 minutos, novamente em um cruzamento da direita, desta vez de Rone Dias, a defesa do Tigre deu mole e Arthur novamente mandou para dentro do gol, fazendo 2 a 0 para o Londrina.

Faltando cinco minutos para o fim do primeiro tempo, duas torres de refletores do Estádio do Café se apagaram e paralisaram a partida por 10 minutos, atrasando o final da primeira etapa em 15 minutos.

 Equilíbrio entre as partes

O segundo tempo começou um pouco mais morno. O Londrina desacelerou o ritmo frenético com que jogou o primeiro tempo e deu mais oportunidades para a equipe do Criciúma jogar.

A primeira chance apareceu com 5 minutos e pelo lado do Criciúma. Eduardo mandou na frente para o atacante Gustavo, mas o Criciúma não conseguiu finalizar bem nenhuma chance de gol. Já pelo lado londrinense a primeira oportunidade apareceu aos 8 minutos. Arthur passou para Joel, mas o camaronês demorou e dividiu com Rômulo, a bola passou perto do gol.

A partida seguiu por um bom período equilibrada. As equipes pouco criaram e procuraram apenas tocar a bola em seus campos de defesa para encontrar espaço para um contra-ataque, mas nenhuma conseguiu efetividade.

Percebendo a queda de produção, o técnico Claudio Tencati realizou mudanças no time. Arthur deu lugar a Alexandre Oliveira e Celsinho saiu machucado para a entrada de Robinho. As mudanças surtiram efeito. A experiência de Alexandre Oliveira junto com o fôlego e a juventude de Robinho formaram o par perfeito para o ataque londrinense, que voltou a incomodar a defesa do Criciúma.

Com 36 minutos, Robinho surpreendeu. Escudero escorregou ao tentar afastar a bola da defesa do Criciúma e o jovem meia do Londrina foi  para o gol sozinho. Porém, o jogador tirou demais do goleiro Galatto e mandou uma bomba que passou perto do travessão. A partida seguiu com com o Londrina atacando, mas chegou ao seu fim com o placar de 2 a 0.

No jogo de volta, às 19h30 do dia 09 de abriu, no estádio Heriberto Hülse, em Santa Catarina, Mesmo que o time paranaense perca por um gol, avança para a próxima fase. Já o Criciúma tem que vencer por dois gols de vantagem. Se o placar for de 2 a 0 para o Tigre, a decisão vai para os pênaltis.

Ficha técnica: 

Londrina:  Vitor, Maicon, Dirceu, Gilvan e Paulinho; Rone Dias, Bidia, Diogo Roque e Celsinho; Arthur e Joel. Técnico: Cláudio Tencati.

Banco: Guilherme, Groli, Maicon Silva, Anderson, Sílvio, Robinho, Alexandre Oliveira, Lucas Gomes, Quirino e Júnior Paraíba.

Criciuma: Galatto; Eduardo, Ronaldo Alves, Escudero e Rômulo; Anderson Uchôa, Maylson, Ricardinho e Everton; Lucca. Técnico: Caio Junior.

Banco : Bruno, Joílson, Rogério, Diego Oliveira, Vitor Michels, Lulinha, Fernando Karanga e Bruno Lopes.