Futebol

Tocantinópolis vence o Cascavel, que é eliminado da Copa do Brasil

São R$1,9 milhão que ficam pelo caminho e a chance de montar um timaço para a Série D do Campeonato Brasileiro

Tocantinópolis vence o Cascavel, que é eliminado da Copa do Brasil
(Foto: Divulgação Cascavel)

17 de março de 2022 - 00:14 - Atualizado em 17 de março de 2022 - 10:53

A quarta-feira (16), terminou com um sentimento terrível no coração dos torcedores da Serpente Aurinegra. O Tocantinópolis venceu o Cascavel por 2 a 0 e eliminou a equipe da Copa do Brasil de 2022, frustrando os planos do time para a temporada. São R$1,9 milhão que ficam pelo caminho e a chance de montar um timaço para a Série D do Campeonato Brasileiro, que começa em abril.

A frustação, muito além da eliminação, fica pela atuação do time. O Cascavel criou, criou, criou e não marcou. Foram inúmeras chances desperdiçadas, que acabaram custando caro. Melhor para o Tocantinópolis, que aproveitou as poucas oportunidades do jogo para carimbar a classificação.

Agora a Serpente volta a focar no Campeonato Paranaense, onde precisa correr atrás do resultado contra o Maringá. Depois de perder a primeira partida das quartas de final por 1 a 0, o time comandado pelo técnico Tcheco precisa vencer por dois gols de diferença para evitar a decisão por pênaltis. Em caso de empate ou nova derrota, vem a segunda eliminação em menos de uma semana.

Erros da eliminação

Com apenas quarenta segundos de bola rolando, Doka arriscou um chute cruzado da entrada da área. Vinicius Balotelli deu um carrinho na bola e só parou na boa defesa do goleiro Jeferson. A bola sobrou nos pés de Léo Itaperuna que, com o goleiro caído, isolou.

Aos nove minutos Robinho deu um presente para Vinicius Balotelli, que ficou frente a frente com o goleiro Jeferson e adivinha? Mandou para fora! Depois desse lance, veio o castigo. No minuto seguinte, a bola foi alçada na área do Cascavel e o goleirão Heverton saiu todo esquisito no lance. A bola acabou sobrando nos pés de Everson Bilau, que fez Tocantinópolis 1 a 0.

Foi incrível o número de gols perdidos pela Serpente. Ainda no primeiro tempo, Vinicius Balotelli invadiu a área pela direita, passou pelo marcador e, mesmo com dois companheiros livres na pequena área, resolveu finalizar em cima do goleiro.

(Foto: Divulgação Cascavel)

Apesar de todas as chances perdidas no primeiro tempo, a segunda etapa conseguiu ser pior. Aos 27 minutos, Robinho chutou da entrada da área e o goleiro do Tocantinópolis salvou. A bola sobrou livre nos pés de Willian que perdeu um gol inacreditável. Sem tirar os méritos do goleiro Jeferson, mas não dava pra vacilar.

Os donos da casa aproveitavam as falhas do Cascavel, para buscar o segundo gol. Em uma das jogadas de contra-ataque, Alan Maia mandou a bola na trave. Era a ideia do Tocantinópolis, explorar os erros de ataque da Serpente e funcionou perfeitamente.

Aos 45 minutos, Veraldo jogou o balde de água fria no time paranaense. O camisa 18 do Tocantinópolis invadiu a área pela esquerda e fechou a conta. Final de jogo no Estádio Ribeirão: Tocantinópolis, classificado para a terceira fase da Copa do Brasil, 2, Cascavel, eliminado, 0.