Futebol

Sylvinho valoriza posição do Corinthians no Brasileirão, mas situação não era muito diferente em 2019; veja

Gazeta
Gazeta Esportiva

12 de novembro de 2021 - 06:00 - Atualizado em 12 de novembro de 2021 - 07:15

O Corinthians não consegue uma vaga direta para a fase de grupos da Copa Libertadores da América desde 2017, quando foi campeão Brasileiro.

Nas últimas entrevistas coletivas, Sylvinho tem dado ênfase ao fato do atual trabalho ter colocado o Timão em uma condição que não se via há alguns anos, que é a de brigar por uma classificação ao torneio continental sem a necessidade da equipe passar por fases preliminares.

“Estamos em condições diretas para buscar uma vaga de Libertadores, coisa que faz um tempo que o Corinthians não está numa situação como essa”, voltou a comentar o técnico na última quarta-feira, após a derrota para o Atlético-MG.

Se tivesse vencido o Galo, no Mineirão, com a combinação dos resultados da rodada, o Corinthians teria alcançado o G4. Como isso não aconteceu, a equipe estacionou no sexto lugar, com 47 pontos, dois pontos a menos que o quarto colocado.

Sylvinho tem razão quando fala sobre a proximidade ao G4. Mas, a situação não é tão diferente daquela que o clube viveu em 2019, por exemplo.

Naquele ano, o Corinthians também era o sexto colocado na 31ª rodada, inclusive com um ponto a mais do que se tem hoje (48). O G4, é verdade, estava mais distante: cinco pontos, o que mantinha a ambição viva na ocasião, como agora.

Entretanto, a quinta colocação também garantiria vaga direta à fase de grupos do torneio continental, e a diferente era de quatro pontos para este posto.

Em relação às campanhas de 2018 e 2020, aí sim há uma melhora mais clara.

Na última temporada, o Corinthians tinha 45 pontos e era apenas o 8º colocado, 12 pontos atrás do G4, depois de 31 rodadas.

Mas, também é importante lembrar que o G4 já tinha virado G6, e a diferença do Corinthians para esse pelotão era de seis pontos.

Em 2018, o Corinthians era o 11ª nessa altura do campeonato, com 39 pontos, distante do G4 em 17 pontos. O clube brigou contra o rebaixamento.

Devido a presença de clubes brasileiros nas finais da Libertadores e da Copa Sul-Americana, além da Copa do Brasil, a tabela do Campeonato Brasileiro pode ter até G9.

Se realmente conseguir uma vaga direta à fase de grupos da Libertadores de 2022, o Corinthians vai quebrar um jejum de três temporadas.