Futebol

São Paulo busca repetir bom desempenho de abril com novo período sem jogos

Gazeta
Gazeta Esportiva

10 de setembro de 2021 - 07:00 - Atualizado em 10 de setembro de 2021 - 07:30

Por conta do apertado calendário do futebol brasileiro, ainda mais caótico com a pandemia de covid-19, o São Paulo teve pouco tempo para treinar e descansar seus jogadores em 2021. O acumulo de partidas resultou em diversas lesões e queda de rendimento do Tricolor em campo.

Pela segunda vez na temporada, no entanto, o time do técnico Hernán Crespo teve um grande intervalo entre partidas. Há quase duas semanas sem atuar, o clube do Morumbi aposta no período sem jogos para repetir o bom desempenho que teve no mês de abril.

Desde que chegou ao São Paulo, Crespo precisou conviver com as poucas sessões de treinos entre confrontos. Somente em março, com a paralisação do Campeonato Paulista por quase um mês, o treinador tinha tido semanas livres para comandar treinamentos e recuperar atletas.

O melhor momento da equipe na temporada foi justamente após a pausa do Paulistão. Em abril deste ano, o Tricolor somou oito vitórias consecutivas, marcando 20 gols e sofrendo apenas três. A sequência de triunfos foi a maior desde 2012, quando foram alcançados 11 vitórias seguidas, recorde do clube em toda a história.

Em junho, quatro empates e outros dois triunfos garantiram 14 jogos de invencibilidade. o São Paulo teve sua série invicta quebrada em derrota para o Racing, pela Libertadores, mas dias depois conquistou o Campeonato Paulista e encerrou um jejum de quase nove anos sem título, ápice da temporada até o momento.

Dessa vez, o período sem jogos é diferente. Ao invés de quatro semanas livres, serão duas. No primeiro intervalo, Crespo era récem-chegado ao clube e focou em passar suas ideias de jogo ao elenco. Agora, o treinador argentino deu prioridade na recuperação física dos jogadores após tantas partidas em sequência.

“Neste caso a expectativa é grande (pela folga), não só para agregar o trabalho, mas para descansar. Recuperar energias não é fácil”, disse Crespo em entrevista coletiva após empate com o Fortaleza, no último dia 25.

Segundo levantamento de Alexandre Giesbrecht, historiador do São Paulo, no Anotações Tricolores, o elenco são-paulino recebeu apenas cinco folgas em 66 dias entre o fim de junho e fim de agosto. Nessas últimas duas semanas, o plantel voltou a ter cinco dias sem treinos.

O São Paulo volta a campo no domingo para enfrentar o Fluminense, às 20h30 (de Brasília), no Maracanã, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor é o 15º colocado da competição, com 22 pontos.