Futebol

Santos confia em Diniz e aposta em semanas livres e reforços por melhora

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de agosto de 2021 - 14:31 - Atualizado em 26 de agosto de 2021 - 14:45

O Santos confia no técnico Fernando Diniz e aposta nas semanas livres e nos reforços por melhora no desempenho.

A Gazeta Esportiva conversou com pessoas ligadas ao presidente Andres Rueda, Comitê de Gestão e departamento de futebol e ouviu o mesmo: Diniz está seguro neste momento. Todos imaginaram um projeto a longo prazo e sabiam sobre o estilo menos convencional do profissional.

A preocupação do Peixe é uma eventual insatisfação do elenco com a comissão. Pelo que se sente no clube, porém, os atletas estão em sintonia com o treinador e a conversa é de resultados ruins em função de erros técnicos e/ou táticos e desfalques, mas não sobre falta de esforço.

Dessa forma, uma possível derrota do Santos para o Flamengo no próximo sábado, na Vila Belmiro, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, não deve alterar o cenário. A ideia é dar tempo a Diniz e deixar a pressão do lado de fora.

O Santos joga contra o Rubro-Negro e terá uma semana livre até o Cuiabá, no dia 4, fora de casa, pelo encerramento do turno. Na sequência, o Peixe tem outra janela até o Bahia, na Vila Belmiro, dia 11, pela 20ª rodada. E aí sim, no dia 14, a decisão contra o Athletico-PR, em casa, pela volta das quartas de final da Copa do Brasil. O Alvinegro precisa de um gol de diferença para os pênaltis e dois para avançar diretamente.

Neste período entre Flamengo e reencontro com o Athletico, o Santos deve ter, além de tempo para treinar, Jandrei, Emiliano Velázquez, Augusto, Diego Tardelli e Léo Baptistão à disposição no Campeonato Brasileiro. Na Copa do Brasil, só Augusto e Tardelli foram inscritos.

Além dos reforços, o Peixe certamente contará com o retorno de Marinho, em recuperação de lesão na coxa esquerda. A expectativa é de ter o camisa 11 contra o Bahia, mas não está descartada a volta diante do Cuiabá.

O Santos venceu três dos últimos 10 jogos, foi eliminado na Sul-Americana pelo Libertad, saiu atrás do Athletico e é o 11º colocado no Brasileirão, mas a diretoria entende as dificuldades e respalda o técnico Fernando Diniz à espera de uma reação nas próximas semanas.