Futebol

Rivaldo dá voto de confiança para Coutinho na Seleção: “Já foi muito bem com Tite”

Gazeta
Gazeta Esportiva

5 de novembro de 2021 - 13:42 - Atualizado em 5 de novembro de 2021 - 14:00

Líder isolada nas Eliminatórias, a Seleção Brasileira tem grandes possibilidades de garantir a vaga na Copa do Mundo de 2022 na próxima data Fifa, realizada nas próximas duas semanas. No dia 11, a Amarelinha recebe a Colômbia, na Neo Química Arena, e dia 16 visita a Argentina em San Juan.

Para esses jogos, a convocação do técnico Tite deu o que falar, muito por conta do retorno de Philippe Coutinho, em baixa no Barcelona. Em entrevista à Betfair.net, Rivaldo analisou qual pode ter sido a intenção do treinador da Seleção ao chamar o armador.

“Todos nós sabemos que o Coutinho não vive seus melhores dias no clube, porém também é verdade que ele já foi muito bem jogando com a camisa da Seleção Brasileira sob o comando do Tite. Acredito que o treinador decidiu dar essa oportunidade para o jogador buscando recuperá-lo para o futuro”, disse Rivaldo.

“Com certeza será sempre um jogador considerado, mesmo que não viva atualmente sua melhor fase. Olhando simplesmente ao momento dele no Barcelona, talvez não merecesse essa convocação, porém, o Tite estará pensando mais além no tempo visando dar um sinal para o jogador de que continua confiando nele e esperando que possa se recuperar a tempo de ser escolhido na Copa do Mundo”, continuou o pentacampeão. Rivaldo também falou de outros temas, como a chegada de Xavi no Barcelona e a corrida pela Bola de Ouro.

 Chegada de Xavi ao Barcelona

“Ele terá uma dura missão pela frente, porém chegar no clube perto da abertura de uma janela de transferências pode ser importante para que ele busque alguns reforços-chave para o restante da temporada. Acredito que o time necessita de duas ou três contratações para reforçar o elenco, mas o Xavi também precisa tirar o melhor de seus jogadores adaptando o estilo de jogo às características de cada um, sabendo levar o grupo”, disse o embaixador da Betfair.net.

“Há muito talento jovem no time e é preciso dar liberdade para que os jogadores potencializem todas essas qualidades, mas também é preciso ter outros de nome e mais experientes que assumam a responsabilidade e retirem algum peso dos jovens, ao mesmo tempo que impõem um outro respeito para seus oponentes. O time pode e deve usar jovens, sim, mas não pode levar essa aposta longe demais queimando alguns jogadores e colocando neles uma pressão muito grande que não deveriam receber numa fase tão inicial de suas carreiras”.

Bola de ouro: Lewandowski na frente

“O atacante do Bayern de Munique passou para a liderança dos favoritos à Bola de Ouro essa semana de acordo com a Betfair, e como eu tinha mencionado na semana anterior ele também seria um justo vencedor desse prêmio junto com o Lionel Messi e o Mo Salah. É um fantástico jogador, um exímio artilheiro que faz a diferença no time bávaro como pudemos ver frente ao Benfica na terça-feira quando marcou três gols e ainda deu o passe para outro. Se o prêmio ficar com ele estará bem entregue”, concluiu Rivaldo.