Futebol

Presidente do Real Madrid nega influência na saída de Messi do Barcelona

Gazeta
Gazeta Esportiva

11 de agosto de 2021 - 10:42 - Atualizado em 11 de agosto de 2021 - 12:15

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, emitiu nesta quarta-feira um comunicado. Ele rebateu a declaração de Jaume Llopis, ex-dirigente do Barcelona, que afirmou que o mandatário dos merengues teria tido influência na ida de Lionel Messi ao PSG.

Em entrevista à rádio SER Catalunya, Llopis criticou Joan Laporta por conta da transferência do astro argentino ao Paris Saint-Germain. Segundo ele, enquanto os torcedores do Barça choravam a saída de Messi, o mandatário do clube catalão “estava numa mariscada com o presidente do Real Madrid.” E isso, claro, não passava uma boa imagem.

No contexto da criação da Superliga Europeia e da venda de 10% de LaLiga à CVC Capital Partners, Llopis também disse que a ida de Messi ao PSG poderia culminar na transferência de Kylian Mbappé. Assim, o Real Madrid, que monitora o atacante francês, conseguiria finalmente contar com o jogador – e Pérez se fortaleceria.

“É rotundamente falso que mantenha uma amizade com o CEO do Barcelona, Ferran Reverter, já que é uma pessoa com quem estive apenas duas vezes na minha vida”, afirma o comunicado divulgado por Florentino.

Segundo o mandatário do Real, houve duas reuniões: uma há quatro meses e outra no sábado passado. A última “teve lugar em Barcelona com o presidente Joan Laporta e o presidente [da Juventus] Andrea Agnelli, quando já tinha sido feita a comunicação oficial sobre Messi.”

“Portanto, é impossível que tinha tido alguma influência na saída de Messi ou em qualquer outra decisão do Barcelona”, acrescenta Pérez.

Por fim, o presidente merengue exige que Jaume Llopis “retifique o quanto antes estas declarações que não correspondem com a verdade.”

A resposta de Llopis

Jaume Llopis respondeu ao comunicado emitido por Florentino Pérez. Em texto divulgado pela rádio Cadena SER, o ex-dirigente do Barça afirmou que “provavelmente se excedeu ao descrever como ‘amizade’ a relação entre Pérez e Reverter.” Por isso, como havia sido pedido pelo mandatário merengue, ele retifica o comentário.

“Embora, como reconhece o próprio Sr. Pérez, eles se conhecem há quatro meses, isto é, antes que o Sr. Reverter fosse CEO do Barcelona”, acrescenta.

Llopis finaliza o posicionamento citando o astro argentino recém-contratado pelo Paris Saint-Germain: “Quanto à influência na não renovação de Messi pelo Barcelona, ​​é evidente que os acontecimentos recentes me dão o motivo.”

“Ao não aceitar a proposta de LaLiga e do CVC do Sr. Florentino Pérez e do Barcelona, ​​eles obrigaram a saída de Messi, a sua contratação pelo PSG e, quem sabe, se a porta está aberta para Mbappé ir para o Real Madrid”, conclui.