Esportes

Polêmica fora de campo: Contratação de Marcinho rende críticas de torcedores ao Athletico

Lateral-direito, de 24 anos, atropelou e matou um casal, no final de 2020, quando atuava pelo Botafogo; torcedores desaprovam a chegada do jogador

Guilherme
Guilherme Almeida
Polêmica fora de campo: Contratação de Marcinho rende críticas de torcedores ao Athletico
Marcinho foi anunciado pelo clube no domingo (28) (Foto: Fabio Wosniak/Athletico)

29 de março de 2021 - 15:55 - Atualizado em 29 de março de 2021 - 15:58

O Athletico conseguiu se envolver numa polêmica extracampo neste final de semana. No domingo (28), o Furacão surpreendeu ao anunciar a contratação do lateral-direito Marcinho, 24 anos, ex-Botafogo, e que está envolvido no atropelamento e morte de um casal, quando atuava na equipe carioca.

O caso ocorreu no dia 30 de dezembro de 2020. Marcinho atropelou e matou o casal Maria Cristina José Soares e Alexandre Silva de Lima, no Rio de Janeiro. Alexandre morreu no local, enquanto Maria Cristina foi hospitalizada, mas morreu depois.

O jogador assumiu que estava na direção, sendo acusado de homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Marcinho fugiu sem prestar socorro.

A contratação de Marcinho foi a primeira realizada pelo Athletico após a queda da suspensão que impedia o clube de registrar jogadores.

Enxurrada de críticas

Logo que o acerto foi anunciado, o Furacão passou a ser muito criticado nas redes sociais, não apenas pela contratação em si, mas também, pelo Athletico ter sido acusado de “hipocrisia”.

Na sexta-feira (26), data do aniversário de 97 anos, o Athletico soltou uma nota, em seu oficial, declarando que não deveria haver comemoração, mas sim, luto pelo momento que o país atravessa devido ao agravamento da pandemia de covid-19.

Confira algumas reações dos torcedores:

Oficialmente, o Athletico não se pronunciou sobre a contratação de Marcinho. O lateral-direito já está no CAT Caju, finalizando o tratamento de uma lesão.

Longe das polêmicas, o elenco principal e o de aspirantes do Athletico segue em Viamão-RS, já que Curitiba ainda permanece em bandeira vermelha.

O Furacão, que disputou apenas um jogo na temporada, na derrota para o Cianorte, na estreia do Campeonato Paranaense, ainda não tem outros compromissos homologados pela Federação Paranaense de Futebol (FPF).