Futebol

Mesmo com três gols anulados, Cascavel vence a Ponte Preta e garante classificação

Equipe de arbitragem anula quatro gols no jogo e Cascavel garante classificação com vitória apertada

Mesmo com três gols anulados, Cascavel vence a Ponte Preta e garante classificação
(Foto: Carlos / Movimento e Foco)

22 de fevereiro de 2022 - 23:57 - Atualizado em 23 de fevereiro de 2022 - 09:21

As mais de sete mil pessoas que foram até o Olímpico Regional viram um Cascavel soberano, que não tomou conhecimento da Ponte Preta e superou o time paulista sem muita dificuldade. A equipe de arbitragem, que anulou quatro gols na partida, foi a principal adversária da Serpente no jogo.

Com o resultado, o time paranaense eliminou a Ponte Preta da competição e, de quebra, garantiu sua classificação para a segunda fase da Copa do Brasil. O time, que já havia embolsado R$620 mil reais por participar da primeira fase, garante mais R$750 mil reais por avançar na competição.

Primeiro tempo

O começo da partida foi tão eletrizante que, com 30 segundos de bola rolando, quase saiu o primeiro gol do Cascavel. Léo Itaperuna cruzou na área, Robinho furou e a bola sobrou para Carlos Henrique que mandou por cima.

A resposta da Ponte Preta veio com Pedro Junior. Robinho saiu jogando errado e a Macaca armou um contra-ataque mortal, se não fosse o tropeção de Pedro Junior bem na hora da finalização! Depois do lance, o time paulista cresceu no jogo, aos 20 minutos, Léo Naldi aproveitou a sobra na entrada da área e mandou uma pancada. Douglas pulou alto pra salvar o Cascavel, que respondeu.

(Foto: Carlos / Movimento e Foco)

Escanteio para a Serpente, Robinho cobrou na medida para Lucas Oliveira que mandou de cabeça, Léo Itaperuna desviou na pequena área e fez o primeiro gol do jogo, mas a arbitragem anulou o lance marcando impedimento, muito duvidoso, do Itaperuna.

A pressão seguiu e Carlos Henrique perdeu uma chance na cara do gol depois do cruzamento de Willian Simões. O camisa 9 da Serpente pegou mal demais na bola e despreciou uma chance incrível. Carlão até tentou se redimir depois do cruzamento de Robinho, que mandou na medida para o atacante do Cascavel abrir o placar. Mas de novo a arbitragem apontou impedimento no ataque do time paranaense.

Não tinha jeito, uma hora ou outra sairia o gol e saiu. Gol de Diego Giaretta! Robinho cobrou escanteio, Willian Gomes arriscou o chute, mas foi travado. A bola sobrou para Lucas Oliveira que deu uma assistência de cabeça para Diego Giaretta mandar pro fundo da rede. Cascavel na frente, 1 a 0, placar do primeiro tempo.

Segundo tempo

O início da etapa final começou da mesma maneira que os primeiros 45 minutos. Alex Nemetz recebeu perto da área, e arriscou o chute, o goleiro Ygor defendeu. Dois minutos de bola rolando e o Cascavel já criou a primeira chance.

Depois da cobrança de falta de Nemetz, o zagueiro Thiago Lopes tentou cortar e mandou para o alto, Léo Itaperuna subiu e mandou de cabeça, a bola passou por cima do gol.

A grande chance do jogo para a Ponte Preta empatar saiu com Ribamar. Ele recebeu bom passe de Lucca e tocou na saída do goleiro Douglas que fechou o gol para evitar o empate da Macaca, que cresceu no jogo.

Em cobrança de falta pela esquerda do ataque do time paulista, Fessin mandou para a área, a bola desviou em Giaretta e entrou, mas a arbitragem marcou falta de ataque de Léo Santos e anulou o empate da Macaca.

(Foto: Carlos / Movimento e Foco)

Ai o Cascavel respondeu, Balotelli avançou pela esquerda e cruzou na medida para Samuel que entrou sozinho na segunda trave e fez o segundo da Serpente. Mas, pela quarta vez no jogo, a arbitragem anulou um gol apontando impedimento e desta vez um gol muito mal anulado.

A Ponte Preta perdeu a cabeça e com a classificação escapando, Ribamar resolveu partir para a ignorância. Ele começou uma confusão no meio campo, empurrou o árbitro da partida e nem cartão levou. Já o meia Echeverría, do Cascavel e o zagueiro Fabrício, da Ponte Preta, foram expulsos.

E acabou assim, Cascavel classificado para a próxima fase 1. Ponte Preta, eliminada da Copa do Brasil, 0.

Quem vem por ai?

O objetivo do clube é avançar até a terceira fase do campeonato e agora espera o seu rival da segunda fase, que saíra do confronto entre Tocantinópolis e Náutico, marcado para esta quarta-feira (23).

Zoeira do rival

Dias depois de perder o clássico contra o Guarani, pelo Campeonato Paulista, a Ponte foi eliminada na Copa do Brasil pelo Cascavel e o rival não perdeu tempo para tirar uma onda com mais um tropeço da Macaca.