Futebol

Jô confirma imbróglio com clube japonês e promete se defender na Fifa; Corinthians não corre risco

Gazeta
Gazeta Esportiva
Jô confirma imbróglio com clube japonês e promete se defender na Fifa; Corinthians não corre risco

21 de junho de 2020 - 13:31 - Atualizado em 21 de junho de 2020 - 14:00

O Nagoya Grampus revelou a formalização da rescisão contratual de Jô na manhã deste domingo. O clube japonês diz que a quebra de vínculo houve por “justa causa”, após o atacante abandonar os treinamentos, e promete levar o caso para a Fifa.

Em contato com a Gazeta Esportiva, a assessoria do jogador confirmou o caso e revelou que vai se defender na entidade máxima do futebol. Segundo o staff de Jô, a reclamação do Nagoya não é procedente “pois em meio desta pandemia ocorreram diversas situações”.

Foto: Reprodução/ Nagoya Grampus

Anunciado na última quarta-feira pelo Corinthians, o jogador assinou sua volta ao clube do Parque São Jorge após a quebra do contrato na Ásia. Sua contratação foi viabilizada a partir do momento que estava livre no mercado, depois de se desligar do time japonês. O novo vínculo com o Alvinegro é válido até o fim de 2023.

Caso a Fifa leve adiante o caso e resolva punir alguma das partes, o Corinthians não seria afetado por não ter relação.

Confira na íntegra a nota da assessoria de Jô sobre o caso:

O Nagoya Grampus rescindiu o contrato do atacante Jô. O clube japonês entende que é por justa causa, porém o departamento jurídico que cuida da carreira do brasileiro não entende dessa forma, pois em meio desta pandemia ocorreram diversas situações.

Atualmente, o caso será julgado pelo DRC da Fifa e quando for notificado, o atacante e seu staff farão sua defesa.