Futebol

Investidor do Galo afirma que o retorno de Róger Guedes é “muito difícil”

Gazeta
Gazeta Esportiva

22 de junho de 2020 - 08:56 - Atualizado em 22 de junho de 2020 - 08:56

O empresário Rubens Menin, dono da construtora MRV, que é parceira do Atlético-MG, comentou as negociações para repatriar Róger Guedes, do Shandong Luneng, da China. Em entrevista ao canal Fox Sports, ele afirmou que a chegada do atacante é improvável do ponto de vista financeiro.

“Róger Guedes está ganhando muito dinheiro na China. E o futebol brasileiro não aguenta pagar. A não ser que ele chegue aqui e fale: ‘Eu vou dar um salário baixinho para o Atlético’. Roger Guedes teve uma passagem pelo Atlético muito bacana. Mas nem o Flamengo hoje paga o salário que ele ganha na China. São milhões de euros por ano”, comentou o empresário.

O futebol chinês ainda não tem previsão de retorno, e os estrangeiros que deixaram o país durante a pandemia do coronavírus foram temporariamente proibidos de retornar. Com isso, o Shandong teria liberado o atacante para encontrar um novo clube no Brasil. Seu contrato com a equipe asiática vai até 2022, e uma transferência por empréstimo já foi descartada.

“Ele tem contrato assinado, teria que abrir mão do contrato para fazer um muito mais baixo aqui. Porque não cabe o Roger Guedes, como muitos outros que saíram, no futebol brasileiro. O jogador não vai abrir mão porque ama o Atlético. É muito difícil por causa disso. Eu gosto muito do Róger Guedes. É um cara que teve uma passagem muito bacana pelo Atlético. Eu acho muito bom jogador, muito versátil. Mas tem essas dificuldades”, completou Menin.

Emprestado pelo Palmeiras em 2018, o atacante precisou de pouco tempo para convencer a torcida do Galo. Fez 13 gols em 28 jogos, e no mesmo ano foi negociado pelo Verdão.