Futebol

Fagner chega a 17 jogos sem participar de gols do Corinthians e vive maior jejum desde 2019

Gazeta
Gazeta Esportiva

18 de agosto de 2021 - 08:00 - Atualizado em 18 de agosto de 2021 - 08:31

Um dos principais nomes do Corinthians nos últimos anos, Fagner está vivendo uma temporada atípica. Ao passar em branco no duelo contra o Ceará, neste domingo, ele chegou a marca de 17 partidas sem participações diretas em gols do Timão.

A última vez que lateral-direito contribuiu com um gol ou uma assistência foi no dia 11 de maio, ou seja, há mais de três meses, quando o Alvinegro derrotou a Inter de Limeira por 4 a 1, na Neo Química Arena, pelas quartas de final do Paulistão. Na ocasião, o camisa 23 abriu o placar para os mandantes.

Dessa forma, o defensor vive o seu maior jejum desde 2019. Na ocasião, ele passou 22 compromissos sem balançar as redes ou dar assistências. O período de seca, aliás, também foi de três meses (14 de julho até 16 de outubro), como o que ele vive atualmente.

Essa falta de participações, no entanto, não é comum na carreira do Fagner. Em 2020, por exemplo, ele deu nove passes para gols e anotou três tentos.

E a queda de rendimento ofensivo pode ter uma explicação. Desde que Sylvinho assumiu o comando do Corinthians, Fagner ganhou uma função mais defensiva, deixando de apoiar tanto o ataque. Além disso, ele ganhou a ajuda de Gustavo Mosquito na ponta direita. Com isso, ele fica menos sobrecarregado de tentar armar o time pelo setor.

Não à toa, Fagner se destaca em algumas estatísticas defensivas do Alvinegro no Campeonato Brasileiro. Passadas 16 rodadas, ele é o jogador do Timão com mais desarmes, com 36 (no geral ele fica apenas atrás de Fernando Sobral, do Ceará, e Pepê, do Cuiabá), o segundo com mais interceptações (14) e o quarto com mais defesas (6) e rebatidas (82).

Ao todo, o lateral de 32 anos participou de 28 jogos do Corinthians na temporada, sendo todas elas como titular, marcou um gol e deu duas assistências. No próximo domingo, diante do Athletico-PR, na Arena da Baixada, ele deve voltar a ser utilizado por Sylvinho.