Futebol

Estreante no Allianz, Jorge descreve “felicidade imensa” por primeiro jogo como titular

Contratado pelo Palmeiras em julho, em fase final de recuperação da cirurgia, Jorge estreou ao entrar durante o clássico contra o Corinthians, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro

Gazeta
Gazeta Esportiva
Estreante no Allianz, Jorge descreve “felicidade imensa” por primeiro jogo como titular
Jorge fez sua estreia no Allianz Parque, pelo Palmeiras (Foto: Cesar Greco / Palmeiras)

4 de outubro de 2021 - 20:00 - Atualizado em 4 de outubro de 2021 - 23:14

O empate contra o América-MG, registrado na noite do último domingo, marcou a estreia do recém-chegado Jorge como titular do Palmeiras e também sua primeira partida no Allianz Parque. Satisfeito, o lateral esquerdo celebrou a oportunidade após passar por grave lesão no joelho.

“Pude ter a sensação de estar em campo com meus companheiros. Infelizmente, não saímos com a vitória, mas a minha felicidade de ter participado de 45 minutos foi imensa”, afirmou Jorge, que passou quase 10 meses em recuperação de ruptura no ligamento cruzado do joelho esquerdo.

O lateral esquerdo não disputava uma partida como titular desde 16 de dezembro de 2020, data em que defendeu o Basel no confronto com o Young Boys. Contratado pelo Palmeiras em julho, em fase final de recuperação da cirurgia, Jorge estreou ao entrar durante o clássico contra o Corinthians, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Primeiramente, agradecer a Deus pela oportunidade de estar voltando a fazer o que mais amo depois de quase 10 meses. Quero agradecer a todos envolvidos, ao departamento médico, todos que me ajudaram a chegar até aqui. Com certeza, foi um momento único estar pisando em campo e ter feito um bom primeiro tempo”, afirmou.

Após estrear como titular e disputar sua primeira partida no Allianz Parque, Jorge vive a expectativa de jogar de forma inédita na Copa Libertadores. Relacionado para a recente semifinal contra o Atlético-MG, o lateral esquerdo já viveu fortes emoções no Mineirão.

“Estava muito nervoso. A emoção ali no final foi grande. No vestiário, brinquei que baixou a pressão. Isso é para poucos e temos que desfrutar esse momento”, disse Jorge, com passagem pelo Flamengo, rival na decisão continental. “Espero que a gente possa fazer uma grande final no dia 27 e sair com o título”, declarou.