Futebol

Em jogo de sete gols, América-MG vira sobre o Londrina

Maicon
Maicon Wellington
Em jogo de sete gols, América-MG vira sobre o Londrina
Jogadores do América-MG comemoram gol na vitória sobre o Londrina

7 de agosto de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 15:55

O Londrina foi até Belo Horizonte enfrentar o lanterna da competição, querendo encostar na liderança e perdeu. Vitória do América-MG por 4 a 3, que tira o Coelho da zona de rebaixamento, provisoriamente. O Tubarão segue no G4, em terceiro lugar com 23 pontos.

Mas a classificação está ameaçada, já que a 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B só termina no domingo (11). Paraná e Coritiba, inclusive, brigam pela vaga no G4 e podem ultrapassar o Londrina.

A chance de reencontrar o caminho da vitória será somente na sexta-feira (16), contra o Criciúma no Estádio do Café. Já o time mineiro joga no dia seguinte, em casa, diante do Cuiabá.

QUE JOGO!

A jogada do primeiro gol começou em uma roubada de bola do volante Anderson Leite, que tabelou com Paulo Mocellin e como um centroavante, encheu o pé para colocar o Tubarão na frente. Foi o primeiro gol de Anderson Leite na Série B.

Depois de sair em desvantagem no marcador, o América-MG ficou mais presente no campo de ataque, dando trabalho ao goleiro Matheus Albino, que teve mais uma atuação brilhante. Foram pelo menos cinco grandes defesas.

No final da primeira etapa, a pressão dos donos da casa funcionou. Aos 47 minutos, em cobrança de falta, Paulão subiu mais que todo mundo e empatou a partida.

A festa do time mineiro não durou muito tempo. Dois minutos depois, Safira aproveitou a sobra dentro da área e fuzilou de perna esquerda, a bola bateu em Willian Maranhão, que mandou contra o próprio patrimônio.

Felipe Conceição colocou Neto Berola no lugar de Felipe Azevedo no inicio do segundo tempo. O atacante sentiu dores na coxa, o que obrigou o treinador a mexer no time. A mudança forçada melhorou a equipe do América-MG, que chegou ao empate.

O camisa 17 fez jogada individual pela direita e colocou Júnior Viçosa na cara do gol com um toque de muita categoria. Antes da finalização, o atacante caiu na área em disputa de bola com Marcondes. O árbitro Pathrice Wallace Corrêa Maia marcou pênalti. Viçosa foi para a cobrança e marcou seu primeiro gol na Série B.

O segundo gol dele saiu 10 minutos depois, aos 28. Neto Berola cruzou e Junior Viçosa, de cabeça, virou para o América-MG.

Mas novamente não deu tempo para comemorar. Na saída de jogo, o Tubarão arrumou um ataque mortal. Higor Leite lançou com perfeição para Bruno Mocellin, que tocou por cima do goleiro Jori e empatou a partida aos 29 minutos.

A equipe paranaense voltou a ser pressionada e com isso, aumentou o número de faltas. Depois de empatar a partida, o Londrina recebeu três cartões amarelos em menos de 10 minutos.

A pressão do Coelho era tanta, que o Tubarão não suportou. Aos 39 minutos da etapa final, Zé Ricardo recebeu na entrada da área e chutou de bico, no cantinho, sem chances para Matheus Albino. Virada mineira no Independência, 4 a 3, placar final.

Depois do apito final, Bruno Paulista foi reclamar com a arbitragem e acabou sendo expulso.

FICHA TÉCNICA

América-MG 4×3 Londrina

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte-MG

Horário: 21h30 (Horário de Brasília)

Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Assistentes: Thiago Farinha (RJ) e Thiago Rosa Oliveira (RJ)

América-MG

Jori; Diego Ferreira, Paulão, Pedrão e João Paulo (Sávio); Zé Ricardo, William Maranhão, Felipe Azevedo (Neto Berola), Juninho e Matheusinho; Júnior Viçosa (Luiz Fernando). Técnico: Felipe Conceição

Gols: Paulão, 47 min do primeiro tempo. Júnior Fiçosa, aos 8 e aos 28 min do segundo tempo. Zé Ricardo, 39 do segundo tempo.

Londrina

Matheus Albino; Raí Ramos, Marcondes (Silvio), Augusto e Breno; Anderson Leite (França), Denner (Bruno Paulista) e Higor Leite; Paulinho Moccellin, Safira e Anderson Oliveira. Técnica: Alemão

Gols: Anderson Leite 11 min do primeiro tempo. William Maranhão (contra), aos 48 min do primeiro tempo. Paulo Moccelin, 29 min do segundo tempo.