Futebol

Diretoria e Rogério Ceni se reunirão para definir permanência e reforços para 2022

Gazeta
Gazeta Esportiva

10 de dezembro de 2021 - 05:00 - Atualizado em 10 de dezembro de 2021 - 06:15

A diretoria do São Paulo deverá se reunir com Rogério Ceni nesta sexta-feira para definir a permanência do treinador e traçar um perfil de reforços para a próxima temporada. Insatisfeito com o elenco que tem em mãos, o técnico tricolor manifestou na coletiva após a derrota contra o América-MG que ficar no clube depende da perspectiva de contar com um plantel mais equilibrado.

Na reunião desta sexta-feira a diretoria são-paulina deverá escancarar a realidade do clube a Rogério Ceni. Embora a alta cúpula tricolor esteja disposta a trabalhar para trazer reforços que agradem ao treinador, há o entendimento de que o clube não pode fazer loucuras e se endividar ainda mais.

Caso haja esse entendimento entre as partes, a tendência é que Ceni seja mantido no cargo e que o treinador comece a trabalhar em conjunto com a diretoria de futebol, principalmente com o executivo Rui Costa, para avaliar e iniciar as negociações com possíveis atletas.

Ao longo da semana a reportagem da Gazeta Esportiva já havia apurado que a diretoria não iria tratar sobre temas espinhosos antes da partida contra o América-MG, até para que o foco não fosse desviado às vésperas de um jogo que, queira ou não, poderia levar o São Paulo à Pré-Libertadores.

Fato é que o Tricolor, mais uma vez, não conseguiu conquistar duas vitórias consecutivas sob o comando de Rogério Ceni e sofreu contra o América-MG, sendo dominado em boa parte do jogo e falhando na tentativa de neutralizar o principal jogador da equipe adversária, Ademir, que marcou os dois gols da vitória do Coelho.

O presidente Julio Casares e o diretor de futebol Carlos Belmonte deverão participar da reunião desta sexta-feira. Além da permanência de Rogério Ceni, a alta cúpula tricolor também terá de lidar com outra possível saída, a de Muricy Ramalho.

O coordenador de futebol do São Paulo foi convidado pela CBF para fazer parte da comissão técnica de Tite na Copa do Mundo do Catar, em 2022, sendo uma espécie de “auxiliar de luxo” do comandante da Seleção Brasileira. Resta saber se ele aceitará a proposta ou decidirá ficar para contribuir nesse processo de reconstrução do Tricolor.