Futebol

Diniz critica a arbitragem, lamenta erros do Santos, mas alerta: “Temos que pensar para frente”

Gazeta
Gazeta Esportiva

28 de agosto de 2021 - 22:32 - Atualizado em 28 de agosto de 2021 - 23:15

A noite de sábado não foi como o torcedor do Santos gostaria. Pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Peixe perdeu por 4 a 0 para o Flamengo, em plena Vila Belmiro. Após o embate, o técnico Fernando Diniz criticou a arbitragem de Bráulio da Silva Machado.

Na visão do comandante, o polêmico pênalti marcado pelo árbitro, aos seis minutos da etapa complementar, foi crucial para o resultado final da partida.

“Foi um pênalti questionável que o VAR chamou. Ao menos da onde eu estava, não tinha chance daquele movimento que o Palha fez derrubar o Michael. O juiz deu pênalti. É o mesmo árbitro que apitou o jogo com o Palmeiras e deu três minutos de acréscimo. O Santos não perdeu por causa do árbitro, vale ressaltar. Mas toda vez que ele apita jogo do Santos é assim”, disse em coletiva.

Já analisando a atuação do seus jogadores, o treinador destacou que o Alvinegro fez um jogo equilibrado até os 20 minutos do segundo tempo. A partir de então, no entanto, o clube paulista cometeu erros que não estava acostumado a cometer, segundo ele.

“Temos que saber separar e avaliar o que aconteceu no jogo. Não estou aqui para ficar comentando 4 a 0, eu quero entender o que aconteceu de certo e errado. Nós cometemos erros que a gente não costuma cometer, principalmente no terceiro e quarto gol. O time fez uma partida equilibrada com o Flamengo durante 70 minutos, que é um clube forte, talvez o mais forte do Brasil. Tivemos chance de sair na frente. Dos quatro gols que o Flamengo fez, dois a gente entregou e um pênalti extremamente discutível”, analisou.

“Temos que pensar para frente, é utilizar aquilo que teve de bom, o que a gente está fazendo de bom e corrigir os erros. O terceiro e quarto gol foram erros que a gente não tinha cometido e acabou cometendo hoje com um time que não costuma perdoar”, completou.

Com o revés, o Santos chegou a cinco jogos sem vitórias na temporada e a pressão sobre Fernando Diniz vai crescendo. O técnico, porém, ressaltou a sua segurança no seu trabalho e voltou a destacar que o time precisa olhar para frente agora.

“Eu sou um cara seguro das coisas que eu faço. Faço o meu melhor todos os dias, sou um cara que trabalha pelo futebol, para melhorar os jogadores, para deixar o melhor pro clube. Tenho um compromisso profundo com o futebol. Estou muito triste, a torcida não merece, sinto muito por isso, muito mesmo, mas eu trabalho muito para que as coisas deem certo. Eu tenho clareza naquilo que eu faço no futebol, que é o meu melhor todos os dias. O resultado pode abalar ou pode ser um motivo para a gente se fortalecer. O Santos tem uma série de dificuldades que todos sabem. É seguir trabalhando, acreditar nas coisas que a gente tem pra fazer, melhorar o time e procurar vencer o quanto antes”, comentou.

Com o resultado, o Alvinegro Praiano estacionou nos 22 pontos, na 11ª colocação do Brasileirão. O clube volta a campo agora no sábado, às 21 horas (de Brasília), contra o Cuiabá, fora de casa.