Futebol

Cruzeiro e América-MG condenam caso de racismo contra jogador do Remo

Gazeta
Gazeta Esportiva

29 de outubro de 2021 - 15:51 - Atualizado em 29 de outubro de 2021 - 16:15

Nesta sexta-feira, Cruzeiro e América-MG divulgaram comunicados condenando o caso de racismo contra Jefferson, do Remo, em partida contra a Raposa. Em uma das comemorações do time paraense, na vitória por 3 a 1 contra os mineiros pela Série B, o atacante foi chamado de “macaco” por um torcedor na Arena Independência.

O Cruzeiro classificou o ocorrido com “inaceitável” e disse tomara providências para identificar a pessoa que cometeu o ato.

“Ganhar ou perder faz parte de uma partida de futebol. O racismo jamais fará. Ano passado pedimos ao torcedor que #RisqueORacismo e hoje, infelizmente, pedimos novamente. O que aconteceu com o atleta Jefferson do Remo foi, é, e sempre será, inaceitável. Pedimos sinceras desculpas aos dois por acontecer em nossas dependências. Tomaremos todas as medidas que estiverem ao nosso alcance para identificar o agressor e continuaremos lutando para que isso jamais se repita no futebol ou em qualquer outro lugar”, escreveu o Cruzeiro.

O América-MG, por sua vez, lamentou que o fato tenha ocorrido em seu estádio, a Arena Independência, e se solidarizou como Jefferson.

Repudiamos veementemente o ocorrido em nossa casa nessa quinta. Solidarizamos com o atleta do Remo e que todas as medidas sejam tomadas para punir os responsáveis por mais um lamentável episódio de racismo em nosso futebol”, escreveu o Coelho.