Futebol

Camacho admite queda ofensiva do Santos: “Não foi bom e sabemos disso”

Depois de vencer a Juazeirense por 4 a 0, o Peixe fez um gol em três jogos – Chapecoense, Juazeirense (fora) e Corinthians)

Gazeta
Gazeta Esportiva
Camacho admite queda ofensiva do Santos: “Não foi bom e sabemos disso”
Volante deverá ser titular contra O Libertad (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

10 de agosto de 2021 - 14:07 - Atualizado em 10 de agosto de 2021 - 16:30

Camacho admite a queda do rendimento ofensivo do Santos. O problema ficou escancarado no 0 a 0 com o Corinthians no último domingo, na Vila Belmiro.

Depois de vencer a Juazeirense por 4 a 0, o Peixe fez um gol em três jogos – Chapecoense, Juazeirense (fora) e Corinthians. O objetivo é melhorar para abrir vantagem contra o Libertad nesta quinta-feira, na Vila, pela partida de ida das quartas de final da Sul-Americana.

“Antes o problema estava sendo fazer o gol, pois estávamos criando 20 finalizações por jogo. Mas nas últimas partidas isso deu uma parada. Contra o Corinthians não conseguimos criar, lembro apenas de uma grande defesa do Cássio. Então não foi bom, e sabemos disso. Temos que melhorar, precisamos ser mais agressivos. Dentro de casa temos que finalizar 20, 25 vezes, e fazer os gols. Treinamos muito aqui a parte ofensiva e espero que quinta a gente coloque isso em prática”, disse Camacho.

Camacho não ficou à disposição diante da Juazeirense por já ter jogado a Copa do Brasil pelo Corinthians. Na Sul-Americana, ele está livre para atuar.

“Mata-mata todo mundo gosta de jogar. Todo mundo quer estar em campo em todas as partidas. Infelizmente não posso atuar na Copa do Brasil, então tenho uma vontade a mais na Sul-Americana e acredito que temos grandes chances na competição. Mas, para seguir indo em busca desse título, precisamos fazer um grande jogo na quinta e conseguir essa classificação contra o Libertad”, concluiu Camacho.

Dúvidas na escalação

O técnico Fernando Diniz tem a possibilidade de repetir a equipe, mas pode fazer mudanças. O treinador não gostou do desempenho no clássico.

A maior incógnita está no ataque. Gabriel Pirani e Raniel, dupla que entrou no segundo tempo contra o rival, pode ganhar chance. Moraes também vive a expectativa de recuperar o lugar de Felipe Jonatan.

Uma possível escalação é: João Paulo, Madson, Luiz Felipe, Kaiky e Felipe Jonatan (Moraes); Camacho, Jean Mota e Carlos Sánchez; Lucas Braga, Marcos Guilherme e Marcos Leonardo (Raniel ou Gabriel Pirani).

Marinho, com um hematoma na coxa esquerda, é desfalque certo, assim como Danilo Boza, John, Kevin Malthus, Jobson, Sandry e Alison. Bruno Marques retorna.