Futebol

Auxiliar aguarda conversa com Diniz, mas prevê força máxima no Santos e espera por Marinho: “Se doa 120%”

Gazeta
Gazeta Esportiva

9 de maio de 2021 - 19:33 - Atualizado em 9 de maio de 2021 - 20:00

O auxiliar Marcelo Fernandes ainda não conversou com Fernando Diniz. O novo técnico do Santos será apresentado na manhã desta segunda-feira, antes do primeiro treino pelo novo clube.

Fernandes, porém, prevê força máxima contra o Boca Juniors na terça, na Vila Belmiro, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores da América.

O Peixe venceu o São Bento por 2 a 0 neste domingo, na Vila, se salvou do rebaixamento no Campeonato Paulista e terá nova decisão dois dias depois.

“Vamos conversar amanhã. Fernando Diniz assume amanhã, daremos respaldo e informaremos sobre tudo. Nossa intenção é colocar o melhor. Jogo decisivo, essa tensão sai das nossas costas e dá força para terça-feira. O período é curto, mas passando esse problema de hoje, iremos fortes. Chegada do Fernando vai dar up na molecada. Vamos com o que temos de melhor para entrarmos de vez na Libertadores e ganharmos do Boca”, disse Marcelo Fernandes.

Sequência foi muito dura. Até terça-feira estamos no limite com todos os jogadores. Fazemos todos os tipos de recuperação. Nosso departamento médico faz das tripas coração. Temos importante decisão, o desgaste é enorme e é como eu falo: fardo sai das costas, recuperação vai ser mais tranquila…”, completou.

Uma dúvida é Marinho, que tem uma lesão de grau 1 na coxa esquerda. Ele é provável desfalque novamente. Alison, com dor no joelho esquerdo, é outra preocupação.

“Marinho é extremamente profissional, que se doa 120%. Fez de tudo para jogar, foi para câmara hiperbárica… Continuará fazendo de tudo. Se tudo correr bem, teremos o Marinho, mas ele precisa voltar bem para não ter problema nenhum na frente”, falou o auxiliar.