Esportes

Athletico vence o Ceará por 2 a 1 e emplaca segundo triunfo seguido na Série A

No reencontro de Tiago Nunes com a Arena da Baixada, Furacão faz boa partida e conquista segunda vitória seguida na competição. Renato Kayzer e Pedro Henrique anotaram os gols, enquanto Rick descontou para o Vozão

Guilherme
Guilherme Almeida
Athletico vence o Ceará por 2 a 1 e emplaca segundo triunfo seguido na Série A
Renato Kayzer foi o artilheiro do Athletico em 2021 (Foto: José Tramontin/Athletico)

10 de novembro de 2021 - 20:31 - Atualizado em 10 de novembro de 2021 - 20:31

Na noite desta quarta-feira (10),  Athletico Ceará se enfrentaram, na Arena da Baixada, pela 31ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

No reencontro de Tiago Nunes com a Arena da Baixada e com a torcida athleticana, o Furacão foi mais eficiente, teve mais volume de jogo, e foi premiado com a vitória por 2 a 1, a segunda seguida na competição. Renato Kayzer e Pedro Henrique marcaram os gols, que fizeram a alegria dos 10.792 torcedores que compareceram a partida. Rick descontou para o Vozão, que volta a ser derrotado após quatro jogos.

Com o resultado, o Athletico dá um salto na tabela, e sobe duas posições, agora em nono lugar, com 41 pontos, se distanciando de vez da zona de rebaixamento e ficando à uma vitória de garantir a permanência na elite. Já o Ceará, cai uma posição, e agora é o décimo primeiro, com 39 pontos, mas ainda distante nove pontos do Sport, primeiro dentro da zona da degola.

Na próxima rodada, a 32ª da competição, o Athletico vai até o Beira Rio, enfrentar o Internacional, no sábado (13), às 19h. No domingo (14), também às 19h, o Ceará fará o clássico nordestino contra o Sport Recife, na Arena Castelão.

ATHLETICO 2 X 1 CEARÁ

Tentando fazer valer o fator casa, o Athletico começou a partida pressionando. Logo no primeiro minuto, Renato Kayzer chutou cruzado, mas João Ricardo defendeu com tranquilidade. Aos oito minutos, a torcida e os presentes na Arena da Baixada fizeram uma homenagem simbólica para o eterno “craque da 8”, Barcímio Sicupira, que nos deixou no último domingo. Momento de muita emoção.

Aproveitando o embalo do momento, aos nove, Abner tentou o desvio de cabeça, mas pegou mal e mandou sem direção. O Ceará, por sua vez, era inoperante ofensivamente. A equipe conseguia controlar bem as investidas athleticanas, mas não levava perigo algum ao gol de Santos.

O Athletico voltou a assustar aos 30, após finalização de David Terans, defendida por João Ricardo. O Ceará foi ter sua primeira chance apenas aos 38. Vina, ex-jogador do Furacão, bateu de perna esquerda, de fora da área. Santos saltou e espalmou. Mas, foi só. Melhor na partida, o Rubro-Negro conseguiu abrir o placar no final do primeiro tempo.

Aos 43, Marcinho deu lindo passa para Renato Kayzer, que recebeu nas costas da defesa e finalizou, na saída de João Ricardo, para estufar as redes e garantir a vantagem parcial.

Se o Athletico acabou a primeira etapa bem, o Ceará tratou de responder na mesma moeda, e foi letal, logo no início do segundo tempo. Aos seis, Mendonza recebeu de Vina e chutou, de fora da área. Santos defendeu, mas no rebote, Rick, livre, completou para o fundo das redes, deixando tudo igual na Arena da Baixada.

O técnico Alberto Valentim promoveu alterações para tentar mudar o panorama da partida. Abner e David Terans, que não estavam bem, foram sacados para as entradas de Pedrinho e Pedro Rocha. E foi na jogada iniciada pelo atacante que saiu o segundo gol do Athletico.

Aos 22, Pedro Rocha tentou o cruzamento, mas a bola bateu em Gabriel Dias e saiu em escanteio. Na cobrança, Nikão, que foi eleito Cidadão Honorário de Curitiba, mandou na cabeça de Pedro Henrique, que subiu no meio da defesa e cabeceou para o fundo das redes.

Após o gol, a partida não teve grandes emoções. O Athletico diminuiu o ímpeto e segurou bem as investidas do Ceará, que ainda viu Fernando Sobral ser expulso, aos 38 minutos de jogo, acabando com qualquer esperança de reação do Vozão na partida. Melhor para o Furacão, que emplacou a segunda vitória seguida na competição, se distanciando da zona de rebaixamento.

Ficha Técnica

Campeonato Brasileiro Série A
31ª rodada

Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nico Hernández (Zé Ivaldo 2ºT/45″); Marcinho, Erick (Fernando Canesin 2ºT/00″) (Márcio Azevedo 2ºT/42″), Christian e Abner (Pedrinho 2ºT/18″); David Terans (Pedro Rocha 2ºT/18″), Nikão e Renato Kayzer
Técnico: Alberto Valentim
Gols: Renato Kayzer (1ºT/43″); Pedro Henrique (2ºT/22″)
Cartões amarelos: Christian (1ºT/07″); Abner (1ºT/22″); Renato Kayzer (2ºT/11″); Santos (2ºT/50″)

Ceará: João Ricardo; Gabriel Dias, Gabriel Lacerda, Klaus, Bruno Pacheco (Yony González 2ºT/45″); Fernando Sobral, Fabinho (Oliveira 2ºT/35″), Vina; Mendoza (Lima 2ºT/35″), Rick (Erick 2ºT/27″) e Marlon (Cleber 2ºT/27″)
Técnico: Tiago Nunes
Gols: Erick (2ºT/06″)
Cartões amarelos: João Ricardo (1ºT/27″); Tiago Nunes (2ºT/23″); Vina (2ºT/51″)
Cartão vermelho: Fernando Sobral (2ºT/38″)

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 10/11/2021
Horário:
 18h30
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Árbitro de vídeo: Leone Carvalho Rocha (GO)