Futebol

Athletico segura pressão do Flamengo e fica no empate por 0 a 0

Furacão segura pressão absurda do rival e de um Maracanã lotado com 65 mil torcedores, e vai decidir a vaga nas semifinais na Arena da Baixada, dia 17 de agosto

Guilherme
Guilherme Almeida
Athletico segura pressão do Flamengo e fica no empate por 0 a 0
Athletico conseguiu segurar pressão do Flamengo e ficou no 0 a 0 (Foto: José Tramontin/Athletico)

27 de julho de 2022 - 23:30 - Atualizado em 27 de julho de 2022 - 23:46

Na noite desta quarta-feira (27), Flamengo e Athletico se enfrentaram, no Maracanã, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil.

O jogo foi de ataque contra defesa. O Rubro-Negro Carioca finalizou 23 vezes ao gol, acertou duas bolas na trave, mas não conseguiu converter as oportunidades em bolas na rede, e parou em um Furacão bem postado, que praticamente não assustou, mas que soube suportar a pressão diante de um Maracanã lotado com mais de 65 mil pessoas e garantiu um importante empate em 0 a 0, que leva a decisão da vaga para à Arena da Baixada.

Com o resultado, a decisão da vaga nas quartas de final fica toda indefinida. A conta, porém, é simples: quem vencer, avança às semifinais. Em caso de novo empate, a decisão vai para os pênaltis. Lembrando que o gol fora de casa não é mais critério de desempate.

A partida de volta entre Athletico e Flamengo está marcada apenas para o dia 17 de agosto, uma quarta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada. Quem se classificar deste duelo, encara, nas semifinais, o vencedor de São Paulo x América-MG.

FLAMENGO 0 X 0 ATHLETICO

Como era de se esperar, o Flamengo começou a partida pressionando. Apoiada pelos mais de 65 mil torcedores que compareceram ao Maracanã, a equipe foi para cima, e teve duas boas chances antes dos primeiros dez minutos.

Aos oito minutos, João Gomes recebeu passe de Gabigol e finalizou, mas Bento conseguiu abafar e defender. Aos dez, Pedro desviou cruzamento de calcanhar, mas parou no arqueiro athleticano. O goleiro do Athletico voltou a salvar aos 21, ao defender chute de Gabigol. O centroavante do Flamengo teve outra grande chance aos 30, mas ele, livre, literalmente perder o gol em baixo da trave.

O Athletico só conseguiu finalizar pela primeira vez aos 46 minutos, em chute de Fernandinho, que saiu pela linha de fundo. O esquema tático mandado a campo por Felipão não surtiu efeito, e o Furacão praticamente só assistiu o adversário jogar. Contudo, apesar das inúmeras chances criadas pelo rival, o placar do primeiro tempo ficou mesmo em 0 a 0.

A segunda etapa começou da mesma forma que a primeira: com o Flamengo pressionando. Aos quatro, Pedro desviou escanteio e mandou na trave. No lance seguinte, Arrascaeta não conseguiu completar cruzamento, e perdeu boa oportunidade.

O Rubro-Negro Carioca seguiu pressionando, e teve duas grandes chances com Gabigol. Aos 21, o atacante recebeu passe de Rodinei e chutou colocado, mas Khellven salvou em cima da linha. Aos 25, ele completou cruzamento de Thiago Maia e mandou no travessão.

O técnico Felipão promoveu mudanças na equipe, mas o Athletico seguiu sem conseguir criar grandes chances de gol. Dorival Júnior também efetuou alterações no time, mas a equipe não converteu as inúmeras oportunidades em gols. A equipe da casa ainda teve David Luiz expulso no final da partida, após reclamação.

Com isso, o placar não foi mesmo alterado. Lamentação por parte dos donos da casa e comemoração para o Furacão, que agora decidirá a vaga jogando em casa.

Ficha Técnica
Copa do Brasil
Quartas de final – Partida de ida

Flamengo: Santos; Rodinei, David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís (Ayrton Lucas 2ºT/32″); Thiago Maia, João Gomes (Vidal 2ºT/14″), Everton Ribeiro (Everton Cebolinha 2ºT/14″) e Arrascaeta; Gabigol e Pedro
Técnico: Dorival Júnior
Gols: 
Cartões amarelos: Gabigol (1ºT/40″). Thiago Maia (2ºT/41″); Arrascaeta (2ºT/45″); Léo Pereira (2ºT/47″)
Cartão vermelho: David Luiz (2ºT/52″)

Athletico: Bento; Pedro Henrique, Thiago Heleno (Matheus Felipe 2ºT/28″) e Nico Hernández; Khellven, Erick, Hugo Moura, Fernandinho (Léo Cittadini 2ºT/37″) e Abner; David Terans (Vitinho 2ºT/15″) e Tomás Cuello (Marcelo Cirino 2ºT/15″)
Técnico: Felipão
Gols: 
Cartões amarelos: Bento (1ºT/21″); Erick (1ºT/37″); Fernandinho (1ºT/40″); Léo Cittadini (2ºT/39″); Matheus Felipe (2ºT/50″)

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27/07/2022
Horário:
 21h30
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP-FIFA)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP-FIFA) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Quarto árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Árbitro de vídeo: Wagner Reway (PB)