Futebol

Athletico é goleado pelo The Strongest por 5 a 0 e se complica na Copa Libertadores

Em noite terrível do sistema defensivo, que levou todos os gols após cruzamentos, Furacão sofre goleada histórica e cai para a lanterna do Grupo B, se complicando na briga por uma vaga nas oitavas de final

Guilherme
Guilherme Almeida
Athletico é goleado pelo The Strongest por 5 a 0 e se complica na Copa Libertadores
Athletico sofreu dura derrota contra o The Strongest (Foto: Staff Images/Conmebol)

3 de maio de 2022 - 21:16 - Atualizado em 3 de maio de 2022 - 21:23

Na noite desta terça-feira (03), The Strongest-BOL Athletico, se enfrentaram, no Estádio Hernando Silles, pela quarta rodada do Grupo B da Copa Libertadores.

O Furacão novamente teve uma jornada infeliz na competição. O clube até fez um bom primeiro tempo, chegou a acertar a trave, mas sucumbiu a altitude de 3.600 metros e a pressão adversária, e com uma postura apática no segundo tempo, sofreu uma goleada histórica por 5 a 0, se complicando na briga por uma vaga nas oitavas de final. Triverio (2x), Prost, Cascini e Saucedo anotaram os gols da equipe boliviana, que venceu sua primeira partida no torneio.

O resultado foi terrível para o Athletico, que começou a rodada na segunda colocação, e irá termina-la na lanterna, com quatro pontos. Com a vitória, o The Strongest assumiu a segunda posição, com cinco pontos, mesma pontuação do Caracas, que bateu o Libertad por 1 a 0 e aparece no terceiro posto. Os paraguaios lideram, com sete pontos.

Na próxima rodada, a quinta do Grupo B da Copa Libertadores, o The Strongest vai até a Venezuela encarar o Caracas, no Estádio Olímpico de La UCV, na terça-feira (17), às 19h15. Já o Athletico irá receber o Libertad, na Arena da Baixada, na quarta-feira (18), às 19h.

THE STRONGEST 5 X 0 ATHLETICO

O Athletico começou a partida pressionando, e quase abriu o placar aos cinco minutos. Vitinho soltou uma bomba de fora da área. A bola desviou na marcação e passou por cima do travessão. Na cobrança de escanteio, Lucas Halter subiu de cabeça e acertou o travessão de Viscarra.

Apesar de jogar em casa, e contar com a altitude de 3.600 metros de La Paz, o The Strongest demorou para conseguir entrar no jogo. A primeira chance da equipe da casa foi apenas aos 12, após chute de longe de Saucedo, que passou perto da trave.

O Furacão teve outra boa oportunidade aos 18, novamente com Vitinho, que em sua jogada característica, cortou para o meio e finalizou, tirando tinta da trave dos bolivianos. Aos 21, o atacante arriscou o chute, mas parou em Viscarra.

Após a intensidade e pressão impostas pelo Athletico, foi a vez do The Strongest pressionar. Aos 28, Jusino arriscou de longe e mandou uma bomba no travessão. A equipe da casa continuou pressionando, e conseguiu abrir o placar aos 31. Após cruzamento, Triverio subiu sozinho entre os zagueiros e mandou para as redes. Após o gol, as equipes diminuíram a intensidade, e o placar não foi mais alterado.

O segundo tempo começou da mesma forma que acabou o primeiro, com o The Strongest pressionando. Logo aos cinco minutos, a equipe da casa ampliou o marcador. Saucedo cruzou de longe, e encontrou Triverio, que novamente, livre, cabeceou alto, sem chances para Bento.

O gol ligou o modo desespero no Athletico. O técnico Fábio Carille, que não pode contar com quatro titulares devido a Covid-19, promoveu de uma só vez, as entradas de Matheus Fernandes, David Terans e Vitor Bueno. As mudanças, porém, não surtiram o efeito desejado. Pelo contrário, a equipe seguiu sem render, e foi castigada com o terceiro gol.

Aos 24, em novo cruzamento, Triverio desviou e deixou Prost na boa, para apenas completar para as redes. Entregue em campo, o Athletico não conseguiu criar para ao menos, descontar o marcador. O The Strongest, por sua vez, apenas cadenciava o jogo à espera do apito final. Quando parecia que o placar estava definido, a equipe da casa ainda conseguiu transformar a vitória em goleada, já nos acréscimos.

Aos 45, em outro cruzamento, Cascini cabeceou no canto direito de Bento. Dois minutos depois, Saucedo cobrou falta de longe, ninguém cortou e a bola morreu no fundo das redes, definindo o placar de 5 a 0 para a equipe da casa, que comemorou a primeira vitória na Copa Libertadores.

Ficha Técnica
Copa Libertadores
Grupo B – Quarta rodada

The Strongest: Viscarra; Wayar (Saúl Torres 2ºT/34″), Castillo, Jusino e Aponte; Esparza (Camacho 2ºT/40″), Cascini e Ursino; Saucedo, Prost (Calleros 2ºT/28″) e Triverio (Reinoso 2ºT/40″)
Técnico: Christian Díaz
Gols: Triverio (1ºT/31″e 2ºT/05″); Prost (2ºT/24″); Cascini (2ºT/45″); Saucedo (2ºT/48″)
Cartões amarelos: Triverio (1ºT/37″)

Athletico: Bento; Lucas Halter (Matheus Fernandes 2ºT/12″), Matheus Felipe e Nico Hernández; Erick, Bryan García (David Terans 2ºT/12″), Hugo Moura (Tomás Cuello 2ºT/31″) e Abner; Cannobio, Vitinho (Pedro Rocha 2ºT/31″) e Marcelo Cirino (Vitor Bueno 2ºT/12″)
Técnico: Fábio Carille
Gols: 
Cartões amarelos: Matheus Fernandes (2ºT/21″); Nico Hernández (2ºT/43″); David Terans (2ºT/47″)

Local: Estádio Hernando Silles, em La Paz (Bolívia)
Data: 03/05/2022
Horário:
 19h15
Árbitro: Augusto Menendez (PER)
Assistentes: Michael Orue (PER) e Jesus Sanchez (PER)
Quarto árbitro: Kevin Ortega (PER)