Futebol

Após 200 dias do vice, Santos tem apenas dois titulares da final da Libertadores à disposição

Gazeta
Gazeta Esportiva

18 de agosto de 2021 - 06:00 - Atualizado em 18 de agosto de 2021 - 06:16

A final da Libertadores de 2020 entre Palmeiras e Santos, no Maracanã, completa 200 dias nesta quarta-feira. Vice-campeão continental, o Peixe passou por muitas mudanças no período, incluindo troca de treinadores e venda de jogadores. Mesmo tendo passado menos de um ano, o time da Vila Belmiro só tem dois titulares da decisão do dia 30 de janeiro à disposição no momento.

Dos onze jogadores que começaram a final contra o Palmeiras, seis não estão mais no clube. Lucas Veríssimo (Benfica), Luan Peres (Olympique de Marselha), Alison (Al-Hazem), Diego Pituca (Kashima Antlers), Yeferson Soteldo (Toronto FC) e Kaio Jorge (Juventus) foram negociados com clubes do exterior.

Já dos cinco titulares remanescentes, somente dois estão à disposição da comissão técnica de Fernando Diniz. O goleiro John passou por uma cirurgia no joelho direito para corrigir uma lesão meniscal e será baixa por pelo menos dois meses. O meia Sandry rompeu o ligamento do joelho direito em abril e só deve retornar em outubro. Marinho, por sua vez, se recupera de um hematoma muscular na coxa e foi desfalque nos últimos cinco jogos.

Sendo assim, os laterais Pará e Felipe Jonatan são os únicos titulares da decisão continental que podem entrar em campo pelo Santos 200 dias depois do vice-campeonato. O primeiro, no entanto, perdeu espaço para Madson e se tornou opção no banco de reservas.

Pará e Felipe Jonatan devem ser relacionados para enfrentar o Libertad, na quinta-feira, pela volta das quartas de final da Copa Sul-Americana. A partida será realizada no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai, às 21h30 (de Brasília). Como venceu o duelo de ida por 2 a 1, o Santos depende de um empate para avançar às semifinais.