Futebol

Apesar do prejuízo, São Paulo pode ter economia milionária com saída de Pablo

Atacante foi contratado no final de 2018, quando foi campeão da Sul-Americana pelo Athletico

Gazeta
Gazeta Esportiva
Apesar do prejuízo, São Paulo pode ter economia milionária com saída de Pablo
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

13 de janeiro de 2022 - 10:03 - Atualizado em 13 de janeiro de 2022 - 10:03

Pablo foi a contratação mais cara da história do São Paulo. Em 2018, o Tricolor pagou R$ 26 milhões para tirar o então campeão e artilheiro da Copa Sul-Americana pelo Athletico Paranaense, mas, após três temporadas no Morumbi, o atacante pode retornar ao Furacão.

Caso a saída de Pablo se confirme, o São Paulo assumirá um enorme prejuízo. Isso porque o clube tenta ao menos receber R$ 3 milhões do Athletico pelo jogador, valor referente à dívida que tem com o camisa 9, além de manter uma porcentagem dos direitos econômicos.

O Tricolor pagou R$ 26 milhões para adquirir Pablo e pode vender o atleta por R$ 3 milhões, e esse dinheiro sequer cairá nas contas do clube. A diretoria, no entanto, planeja uma economia milionária ao deixar de pagar os salários do atleta.

O salário de Pablo supera a casa dos R$ 500 mil mensais. O jogador tem contrato com o São Paulo até o fim de 2023, após a renovação automática ser ativada no fim da temporada passada por ele ter atingido o número de jogos necessário, e receberia até encerramento de seu vínculo mais de R$ 10 milhões.

Pablo tem mais 23 meses de contrato com o São Paulo. Se cumpri-lo, o jogador receberá até o fim de 2023 nada mais, nada menos que R$ 11,5 milhões. Além disso, o clube deve a ele outros R$ 3 milhões. Assim, caso aceite liberá-lo em definitivo para o Athletico, o Tricolor economizaria R$ 14,5 milhões, quantia extremamente necessária para uma agremiação que atravessa grave crise financeira.