Culinária e Gastronomia

Chef Flávio Frenkel se junta à equipe de tradicional cantina italiana de Curitiba

Nesta nova etapa, o restaurante estará aberto todas as noites para o jantar e, para o almoço, abrirá aos sábados e domingos; operação também terá buffet será all inclusive, com refrigerante e sobremesa a preço único

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Chef Flávio Frenkel se junta à equipe de tradicional cantina italiana de Curitiba
(Foto: Divulgação)

14 de julho de 2021 - 14:20 - Atualizado em 14 de julho de 2021 - 14:20

Tradicional cantina italiana localizada no bairro Parolin, em Curitiba (PR), o Dom Giovanni terá um novo projeto para a marca, que envolve todas as etapas da operação até o aperfeiçoamento do cardápio. A orientação será do chef Flávio Frenkel.

“O objetivo é resgatar as tradições italianas por meio de massas artesanais e frescas. Desta forma, a minha entrada no projeto tem total sinergia com a filosofia de trabalho que venho desenvolvendo há alguns anos, de oferecer comida de qualidade com preço acessível”, declara ele.

Segundo a empresária Tatiana Kassin, proprietária da operação, a escolha do chef deve incrementar ainda mais a variedade de pratos italianos, sem que isso signifique impacto excessivo nos custos operacionais. “Fizemos um planejamento com o Flavio e decidimos inovar, gerar uma experiência nova para os clientes, evoluir”, explica Tatiana. “O Flávio vai aprimorar nosso cardápio e aplicar a sua reconhecida qualidade ao preço que oferecemos”, afirma.

A nova fase do restaurante terá um ambiente redecorado para o novo modelo para fortalecer o conceito de cantina italiana.

Novo modelo

Nesta nova etapa, o restaurante estará aberto todas as noites para o jantar e, para o almoço, abrirá aos sábados e domingos. A outra novidade é que o buffet será all inclusive, com bebida (refrigerante) e sobremesa. “O cliente gosta de novidade”, aponta Tatiana. “Já estamos há 32 anos no mercado, era hora de mudar. Assim, podemos atrair um novo perfil de público e será uma nova realidade para o cliente que já nos conhece, vir a um lugar reformado e com comida ainda mais gostosa”, avalia.

(Foto: Divulgação)

No cardápio, o chef trará uma comida totalmente reformulada, mas sem perder as origens do local. “Além das massas, como macarrão, pizza e lasanhas, os molhos serão totalmente artesanais e tradicionalmente italianos. Haverá todo um refinamento, desde o processo de compra até a chegada do prato ao cliente”, declara Frenkel.

Com as medidas de prevenção à Covid-19, o estabelecimento retoma as atividades servindo tanto em delivery quando no modelo take away, em que o cliente faz o pedido via telefone ou WhatsApp e retira na loja. No salão, há espaço para atender 500 pessoas. Com as medidas de prevenção, há 50% deste espaço disponível.

História

No início dos anos 1970, João Domingos Kassin, pai de Tatiana, vendia ração para aves no interior do Paraná. No entanto, com uma visão criativa, decidiu abrir um açougue, só um pouco diferente dos demais, ele percebeu a necessidade dos clientes que queriam comprar apenas alguns pedaços do frango. Por isso, seu estabelecimento vendia frangos em pedaços para serem preparados em casa.

Em 1975, montou sua segunda loja, e passou a oferecer frangos assados inteiros, nas tradicionais máquinas de espeto giratório. Como resultado, o número de clientes aumentou significativamente. Mas, em 1979, após se inspirar em frangos americanos servidos em baldes, ele inaugurou a primeira La Casa di Frango, na avenida Pres. Kennedy, onde funciona até hoje.

A ideia era servir comida italiana. O local ficou conhecido por não trabalhar com talheres. “Comia-se com a mão, o que era bastante diferente em Curitiba”, recorda Tatiana.

A casa fez sucesso, e a família expandiu o negócio abrindo outras unidades pela cidade. Em 1989, nasceu a Dom Giovanni, cantina que trouxe o rodízio de pizza à capital do estado. Tatiana assumiu os negócios da família em 2000. Agora, lidera a maior mudança no formato desde sua inauguração.

“Nossa meta é mostrar a todos que um restaurante não precisa ser caro para ser bom”, define. “É possível ser um restaurante que pratique preços justos e tenha comida excelente. Por isso estamos investindo no coração da casa, em quem realmente faz ela acontecer, trazendo um chefe reconhecido no setor. Com isso, ganhamos em qualidade, mantendo um preço justo, e provando que é possível comer bem sem gastar demais”, finaliza.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.