Esportes

Zagueiro Gabriel Magalhães mira ouro com Seleção Olímpica e fala em superar desafios

Gazeta
Gazeta Esportiva
Zagueiro Gabriel Magalhães mira ouro com Seleção Olímpica e fala em superar desafios

4 de julho de 2021 - 13:32 - Atualizado em 4 de julho de 2021 - 13:45

O zagueiro Gabriel Magalhães, convocado para os Jogos Olímpicos de Tóquio por André Jardine, falou sobre a sensação de defender a Seleção Olímpica e os desafios que estão por vir nessa trajetória rumo ao ouro no Japão.

“Cada vez que você entra em campo é um desafio. É uma responsabilidade grande. Eu já passei por muitas dessas coisas em minha vida. O primeiro desafio foi quando eu falei que queria ser jogador de futebol. Hoje, graças a Deus, me tornei um jogador profissional. Sou muito feliz no que faço. Sempre levo o ‘desafio’ comigo, em tudo que eu faço. Porque hoje em dia tudo que você faz no esporte, seja lá o que for, é sempre um desafio. Então levo sempre isso comigo”, disse Gabriel em entrevista exclusiva ao site da CBF.

Gabriel Magalhães atualmente defende o Arsenal, da Inglaterra (Foto: Reprodução)

O defensor do Arsenal também falou sobre o suporte que encontrou na sua família para que alancasse seus objetivos na carreira. “Eu estava viajando quando saiu a convocação e recebi milhares de mensagens da minha família. Todos estavam muito felizes, meus pais. Meu pai é sem palavras, até fico emocionado. É muito gratificante você estar jogando por um ouro olímpico pela Seleção Brasileira e chegar no seu bairro e todo mundo saber da sua importância ali. Então fico muito feliz por ter essa oportunidade. Espero que dê tudo certo e a gente possa voltar com esse ouro olímpico”.

O ouro olímpico no futebol é algo que sempre mexeu muito com os brasileiros. Gabriel falou como foi ver a consagração na Olimpíada em 2016, que foi disputada no Brasil. “É até difícil de falar sobre (a sensação) de estar aqui vestindo a camisa da Seleção Brasileira. Já disputei um campeonato pela Seleção, que foi o Sul-Americano. E agora posso estar disputando um ouro olímpico. Isso é muito gratificante. Todo dia passa um filme na minha cabeça. Tanto que eu até chorei quando o Brasil ganhou a Olimpíada, vendo aquela cena do Neymar chorando e todos os jogadores também. Aquilo ali emociona e também motiva muito. E você acaba pensando: ‘Será que um dia vou ter a oportunidade de jogar?’. Hoje estou aqui me preparando com meus companheiros para que a gente possa conquistar esse ouro olímpico”, concluiu.

Gabriel tem 23 anos e foi revelado no Avaí em 2016. Teve passagens também por Lille, Troyes e Dinamo Zagreb antes de se transferir para o Arsenal, da Inglaterra, seu clube atual. A Seleção Olímpica estreia nos Jogos no dia 22, contra a Alemanha.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.